Hoje, na ReviewBox Brasil, vamos falar sobre as melhores opções de serra circular e como escolher o modelo mais adequado para você. Serra circular é uma ferramenta elétrica usada principalmente para trabalhar com madeiras. Ela tem um disco, que realiza o corte, e um motor elétrico, que faz o disco girar.

Há muitos modelos no mercado e a variedade de preços é grande. Para ajudá-lo a entender o que é importante para o seu projeto, vamos explicar as principais diferenças.

Nesse guia, você encontrará os melhores modelos, preços, onde comprar além de, é claro, saber avaliar as característica de uma ótima serra circular por conta própria. Vem com a gente!

Primeiro, o mais importante

  • Serras circulares são usadas para cortar madeiras tanto para fabricação de móveis quanto na construção civil.
  • Há opções de serras circulares portáteis e de bancada. No caso das portáveis, algumas podem ter bateria.
  • As serras circulares têm preço inicial em torno de R$ 200. Modelos com mais recursos e potência têm preço que pode passar de R$ 2.000.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 5 melhores modelos de serra circular

A serra circular é uma ferramenta usada para o corte de madeiras. Se você busca pelo melhor modelo, chegou ao local certo. Abaixo, você confere o ranking com as 5 melhores serras desse tipo do mercado:

1º – Serra Circular 5007N – Makita

Modelo com disco de corte com diâmetro de 7 ¼ (18 cm), é uma máquina com potência elevada, de 1.800 W, o que é um dos diferenciais deste modelo. Permite ajustes do ângulo de corte para até 45 graus. Para cortes sem inclinação (90º), a espessura máxima de corte é de 6,3 cm.

Apesar da opção que mostramos aqui ser apenas para 110 V, há também opção similar para 220 Volts.

2º – Serra Circular GKS 65 – Bosch

Mais uma opção de serra com disco de corte de 7 ¼ polegadas, essa é indicada para uso em madeiras, mesmo as mais duras, além de MDF, MDP.

Tem ajuste de inclinação com ângulo de até 45 graus e profundidade de corte entre 65 mm e 48 mm, dependendo da inclinação escolhida. Tem motor de 1.800 W, o que é uma potência elevada para serras circulares portáteis.

O que faz esta serra se destacar é o sistema eletrônico que mantém a velocidade do disco constante, mesmo quando ele estiver com carga.

3º – Serra Circular DWE575-BR – DeWalt

Este modelo se destaca por ter mecanismos para evitar o contragolpe – o que pode evitar acidentes – e por ter soprador – que facilita a visualização do traçado do corte. Estes dois recursos estão disponíveis apenas em um pequeno grupo de modelos.

O ângulo de corte pode ser regulado para até 57 graus. Quando ajustada para corte reto, permite uma profundidade de até 67 mm. Tem potência elevada, o que garante bons cortes até mesmo para madeiras mais duras. O disco de corte tem o tamanho de corte mais usual: 7 1/4 polegadas (185 mm). Este modelo já vem com um disco para corte para madeira com 18 dentes.

4º – Serra Circular 5200 – Skil

Este modelo se destaca por ter um bom custo-benefício já que tem vários recursos e possui preço similar aos modelos de entrada. Esta serra circular tem potência de 1200 W e é indicada para trabalhar com madeira, tanto para a construção de casas quanto móveis.

Tem soprador que mantém a área de corte limpa e facilita para que o corte saia conforme o planejado. A profundidade de corte é de 45 mm para cortes inclinados (45 graus) e de 65 mm para cortes retos (90 graus).

5º – Serra Circular SC 1100 – Hammer

Este modelo é destaque pelo ótimo custo-benefício já que pode cortar a maior parte das madeiras e tem um dos preços mais baixos do mercado. Possui disco de corte para madeira que tem o mesmo tamanho dos modelos anteriores (diâmetro do disco de 7 ¼ polegadas, 18,5 cm).

Tem potência de 1.100 W e regulagem de ângulo de inclinação para até 45 graus. Está disponível tanto na versão 220 Volts como na versão 110 Volts.

Guia de Compra

Existem muitos tipos de serra para trabalhar com madeira. A serra circular é apenas uma delas, ideal para corte do tipo reto. Quer aprender mais sobre uma serra circular? Nesse Guia de compra você encontra todas as informações que precisa para comprar uma com total segurança.

Foto de duas mãos manuseando madeira em serra circular.

A serra circular é uma ferramenta para o corte de madeiras. (Fonte: Nenad Aksic / 123RF)

O que é uma serra circular?

Serra circular é uma serra com disco rotatório que é utilizado para cortar materiais como madeiras e, em alguns modelos, metais. O tipo de corte que ela faz é reto, mas tem o nome circular por conta do formato do disco.

As principais partes da serra são o disco – que é o responsável por fazer o corte – e o motor – que faz o disco girar com velocidade e força suficiente para que o corte seja realizado. Elas podem ser portáteis ou de bancada.

Serra circular de bancada

Há serras circulares que são construídas para ficarem em uma oficina, sem possibilidade de transportá-la facilmente para realizar o trabalho. Nestes modelos a serra fica fixa como se fosse um móvel. Estas serras são chamadas de serras circulares de bancada ou de mesa.

A vantagem dos modelos de mesa é haver pontos de fixação da serra na bancada, o que facilita para fazer o corte.

De um modo geral, as serras circulares de bancada são mais voltadas para o uso profissional e intensivo que as demais. Costumam ter mais recursos e serem mais sofisticadas. Por outro lado, tendem a ter preços iniciais mais altos.

Uma serra circular de bancada sendo utilizada para realizar corte em madeira fina.

A serra circular de bancada também é chamada de serra circular de mesa. (Fonte: bidvine / Pixabay)

Serra circular portátil

As demais serras circulares são chamadas de portáteis porque podem ser carregadas facilmente dentro de uma caixa de ferramentas.

A desvantagem da serra portátil é a necessidade de providenciar-se alguma bancada, com cavaletes, ripas ou tábuas, por exemplo, para poder realizar o corte no local onde a serra circular for utilizada.

Qual a diferença entre a serra circular e tico-tico?

Dependendo do trabalho que você pretende fazer, talvez você fique na dúvida entre uma serra circular ou uma serra tico-tico. Na serra tico-tico não há um disco para cortar, mas há uma lâmina que é faz um movimento de vai e vem para cortar madeiras, alumínio ou alguns metais.

A grande vantagem da serra tico-tico é que ela pode ser usada para cortar com detalhes ou com reentrâncias, algo que é impossível de ser feito com uma serra circular. De um modo geral, a serra circular é usada principalmente para cortes em linha reta.

Outra diferença e que a serra tico-tico costuma ser voltada para objetos mais delicados, já que a potência no motor de um serra tico-tico costuma ser mais baixa – aproximadamente a metade – que a potência de uma serra circular.

A serra circular costuma ser a opção mais adequada para carpintaria e marcenaria. Já a serra tico-tico para trabalhos com materiais mais delicados e finos. Abaixo fizemos uma pequena comparação das diferenças entre as duas:

Serra circular Serra tico-tico
Corte Disco para corte com movimento circular Lâmina para corte com movimento de vai e vem, para detalhes, reentrâncias e curvas
Ideal para Uso na carpintaria e marcenaria Uso em trabalhos artesanais
Madeira Pode ser usado para cortar madeira grossa Mais usado no corte de chapas de compensado
Potência A partir de 1000 W A partir de 400 W
Custo A partir de R$ 250 A partir de R$ 100

Serra circular ou serra mármore?

Além da serra circular, há uma outra categoria de serras que possui disco de corte: é a serra mármore. Este é uma serra com disco menor e diamantado, geralmente usado em materiais mais duros que aqueles cortados com uma serra circular.

A serra mármore pode ser usada para cortar tijolos, pisos, azulejos, mármore e até concreto.

Outra diferença é que a rotação da serra mármore costuma ser mais alta que da serra circular. Esse é um dos motivos para que ela consiga cortar materiais tão duros.

Quanto custa?

É possível encontrar serras circulares a partir de aproximadamente R$ 250. Estes modelos costumam ter disco de corte de 7 ¼ polegadas (18 cm) e potência próxima de 1000 Watts. São indicadas para uso com MDF, MPD e madeiras. Muitos modelos nessa faixa de preço já contam com ajuste de inclinação.

Se você pretende ter uma serra circular a bateria, as opções mais em conta iniciam-se na faixa de R$ 1.000, sendo que a maior parte dos modelos está na faixa de R$ 2.000.

As serras circulares portáteis mais sofisticadas têm preços na faixa de R$ 3.000 a R$ 5.000. Modelos desta categoria costumam ter alimentação a bateria, freio e partida suave. Alguns modelos nesta faixa de preço também são utilizados para cortes de metais.

Já as serras circulares de bancada têm preços partindo de aproximadamente R$ 1.000. Os modelos mais sofisticados têm preços que podem passar de R$ 5.000.

Onde comprar?

Serras circulares podem ser encontradas em lojas de ferramentas e também em lojas de casa e construção.

Se você procura um grande número de opções para poder escolher sua serra circular e não tem tempo para procurar em diversas lojas, uma alternativa bastante prática é comprar as suas ferramentas online, no conforto da sua casa.

Exemplos de sites com grande variedade de serras circulares são Amazon e Mercado Livre.

Critérios de compra: Fatores para comparar os modelos de serra circular

Embora você já tenha aprendido bastante sobre esse tipo de serra, não acabamos por aqui. Agora iremos detalhar os principais pontos a observar na descrição de uma serra circular antes de definir qual o modelo é o ideal para você:

  • Tamanho do disco de corte
  • Potência
  • Regulagem do ângulo de corte
  • Profundidade de corte
  • Soprador
  • Saída para aspiração
  • Tensão de alimentação

Confira a importância de cada fator abaixo.

Tamanho do disco de corte

O tamanho do disco de corte das serras circulares costuma ser dado em polegadas ou em centímetros. Lembrando que cada polegada corresponde a 2,5 centímetros.

O tamanho do diâmetro do disco de corte mais popular é 7 ¼ polegadas, o que corresponde a aproximadamente 18 cm. Este tamanho é indicado para marcenaria de madeira, mas pode ter diversas outras aplicações.

Há também as serras menores no mercado com tamanho em torno de 4 polegadas (10 cm). Outra opção são as serras circulares com disco de corte de 9 ¼, que corresponde a aproximadamente 23 cm. Elas são recomendadas para pranchas e peças grandes, com espessura de, por exemplo, 15 cm.

Os maiores discos de serra circular têm tamanhos de 13 polegadas (32,5 cm) e 16 polegadas (40 cm). Neste caso há poucas opções no mercado, que podem ser encontradas apenas em lojas bastante especializadas.

É importante tomar cuidado para não confundir o tamanho do disco com as dimensões da serra circular. O tamanho total da serra circular não depende apenas do tamanho do disco de corte.

Para um mesmo tamanho de disco, você encontrará serras circulares maiores e menores. Isso depende de fatores como, por exemplo, potência do motor, tamanho da base da serra e recursos diversos de ajuste.

Apesar de não ser uma regra, de um modo geral as serras com disco maior, são mais potentes e podem cortar materiais mais espessos e duros que as menores.

Potência

Quanto maior a potência do motor de uma serra circular, menor a chance de a madeira cravar. De um modo geral, o encravamento costuma acontecer com maior facilidade em madeiras duras ou muito espessas.

Se você trabalha com móveis e pretende utilizar a serra circular para cortar compensado e MDF, uma serra circular com potência de 1.200 Watts é uma boa alternativa e você não vai ter dificuldade para fazer os cortes.

Modelos com potência acima de 1.500 W são indicados para madeiras mais duras e espessas, como madeira maciça. Estes modelos também são indicados no madeiramento utilizado em telhados de casas.

Preparamos abaixo uma tabela com as principais vantagens e desvantagens ao escolher um modelo com potência elevada.

Vantagens
  • Menos trancos
  • Mais durabilidade para ser usada com bastante intensidade
  • Corte fácil de madeiras mais duras
  • De um modo geral, permite cortes mais espessos
Desvantagens
  • São maiores
  • Mais pesadas
  • Mais caras
  • Mais difícil de segurar, se houver um tranco

Regulagem do ângulo de corte

A grande maioria das serras circulares permite que você escolha o ângulo de inclinação do corte, geralmente até 45 graus.

Isso é possível graças a uma regulagem que permite que você escolha se quer usar alguma inclinação ou não no disco de corte. Geralmente há valores predefinidos que podem ser selecionados, tais como 15, 30 e 45 graus.

Profundidade de corte

Se você trabalha com peças espessas (mais de 5 cm), é recomendável verificar qual a profundidade máxima de corte da serra circular. Se o material a ser cortado for mais espesso que este valor, ele não será atravessado pelo corte.

O disco de corte deve ficar alguns milímetros além da espessura do material a ser cortado. Por exemplo, se você for cortar madeiras com até 3 cm de espessura, escolha uma serra circular com profundidade de corte de pelo menos 4 cm.

Carpinteiro realizando corte em madeira utilizando uma serra circular. Um segundo carpinteiro auxilia a segurar a peça a ser cortada.

A profundidade de corte de determinada serra circular precisa ser maior que a espessura do material que será cortado. (Fonte: skeeze / Pixabay)

De um modo geral, uma profundidade de corte de 8 cm é um valor que irá atender suas necessidades mesmo que você trabalhe com madeiras bem espessas.

Um segundo ponto a observar é que a profundidade de corte de uma serra circular será menor se você fizer cortes inclinados. Por exemplo, para cortar uma madeira de 3 cm com inclinação de 45 graus, a serra precisará entrar na madeira em torno de 4,5 cm. Nesse caso a profundidade de corte não pode ser inferior a 5 cm.

Soprador

Durante o corte de madeira e de materiais compensados, pó e farelo são lançados sobre a madeira e podem cobrir o local do corte. Se você não puder ver a linha de corte, será necessário interromper o trabalho, remover o excesso de pó e então continuar.

Para evitar o acúmulo de pó sobre o material a ser cortado, alguns modelos de serra circular têm soprador, que ajuda a remover o pó à medida que o corte é feito.

Saída para aspiração

Algumas serras circulares direcionam todo o pó produzido para uma determinada saída, onde pode ser conectado um aspirador de pó. Se você escolher um modelo com este recurso, evitará o espalhamento de pó pelo ar.

A saída para aspiração é bastante útil se você trabalhar com derivados de madeira utilizados na construção de móveis, como chapas compensadas, MDF e MDP. Estes materiais produzem um pó leve que tende a se espalhar pelo ar com mais facilidade que o pó de madeira maciça.

Apesar de algumas serras circulares terem saída para aspiração, o aspirador de pó não costuma ser incluso e precisa ser adquirido separadamente.

Tensão de alimentação

Serra circular é mais um produto que costuma ser vendido nas versões 110 e 220 Volts. Infelizmente não há nenhum produto no mercado que seja bivolt. Antes de fechar a sua compra, não deixe de conferir se você está comprando a opção correta.

Se você for utilizar a serra tanto em locais que sejam 110 V e outros 220 V, será necessário utilizar um transformador de 1.000 a 2.000 W, dependendo da potência da serra que você escolher.

Dependendo do seu perfil, uma alternativa pode ser adquirir uma serra circular a bateria. Muitas delas incluem carregador de bateria bivolt. Uma facilidade adicional é que as baterias podem ser removidas e trocadas facilmente, o que permite bastante trabalhar em locais sem energia elétrica por longos períodos de tempo.

(Fonte da imagem destacada: 15299 / Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Carlos Roberto
Carlos Roberto
Redator
Os redatores do portal REVIEWBOX pesquisam e escrevem artigos informativos de alta qualidade sobre os mais variados produtos e assuntos.