Imagem mostra uma sonda lambda instalada em um automóvel.
Ultima atualização: 3 de abril de 2020

Como escolhemos

13Produtos analisados

16Horas investidas

3Estudos avaliados

53Comentários coletados

https://br.123rf.com/stock-photo/lambda_probe.html?sti=loo2vwqgunbhivw5cz|&mediapopup=115242272
Alt Text: Imagem mostra uma sonda lambda instalada em um automóvel.

Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Se você deseja trocar a sonda lambda de seu automóvel, está no lugar certo! Ele tem apresentado problemas e você desconfia que essa pequena peça possa ser a causa? Então traremos todas as informações necessárias!

A sonda lambda é a peça responsável por fazer a mistura perfeita entre ar e combustível em um motor automotivo. Quando ela não funciona bem ou é inadequada, o carro pode sentir diversos problemas. Por isso, quem se importa com seu carro deve ter pleno conhecimento de como escolher o melhor modelo possível.




Primeiro, o mais importante

  • A sonda lambda é um importante componente de um automóvel, responsável por medir as proporções entre ar e combustível na combustão do motor.
  • O funcionamento inadequado da sonda lambda pode causar aumento no consumo, problemas para o meio ambiente e danos para o motor.
  • Existem diversos tipos de sonda lambda, com as mais comuns atualmente sendo as planares, dominantes no mercado após o surgimento dos carros flex.

Você também pode gostar:

Os melhores modelos de sonda lambda: Nossa opinião

Sabemos que você deseja ver seu carro em perfeito funcionamento e decidimos te ajudar: Testamos e selecionamos alguns dos melhores modelos de sonda lambda disponíveis no mercado! Abaixo, você os conhece melhor:

Uma ótima sonda lambda de quatro fios

Sondas lambdas de quatro fios são usadas na grande maioria dos veículos da atualidade. Elas são mais completas e oferecem maior segurança. Aqui, apresentamos um ótimo modelo da Bosch, marca extremamente confiável. Ela cumpre todos os requisitos apresentados pelas fabricantes de automóveis.

Uma ótima sonda lambda de banda larga

Até pouco tempo atrás, sondas lambdas banda larga eram restritas a veículos premium ou de grande porte. Porém, isso vem mudando. Esse modelo também é da Bosch, trazendo todas as características fundamentais para atender os requisitos de um automóvel por muito tempo.

Para quem quer alta compatibilidade

A Bosch apresenta também essa sonda lambda tipo finger de quatro fios que se destaca por ser compatível com uma enorme gama de veículos. Ela não só cumpre todos os requisitos das fabricantes, como também apresenta uma qualidade acima da média. A durabilidade está entre as melhores do mercado.

Guia de compra

Você sabe exatamente para que serve uma sonda lambda? Que benefícios o funcionamento perfeito desse componente traz para seu automóvel? Quais as diferenças entre tipos e materiais?

O guia de compra é o setor do nosso texto no qual você conhece todas essas respostas!

Imagem mostra um mecânico trabalhando em um automóvel.

A sonda lambda deve ser trocada sempre que apresentar defeitos. (Fonte: welcomia/ 123rf.com)

O que é uma sonda lambda e para que ela serve?

Todo motor a combustão, como os presentes na maioria dos automóveis, precisa de dois elementos básicos para funcionar: Combustível e oxigênio. Mas qual a proporção correta entre eles para o melhor desempenho possível? E que componente regula o processo de mistura?

É exatamente essa a função da sonda lambda em um veículo. Ela é um sensor que tem a função de sempre medir quais as proporções de combustível e de oxigênio que estão gerando a queima que faz o motor funcionar. Caso algo não esteja conforme o programado de fábrica, imediatamente acusa o problema.

A sonda lambda é importante em todos os carros a combustível. Desde que os modelos flex passaram a ser populares, tornou-se ainda mais indispensável contar com ela, uma vez que as proporções necessárias para o funcionamento do motor de gasolina e de etanol são diferentes.

foco

Você sabia que lambda é uma letra grega usada em notações da física e da química? E não é por acaso que ela batizou essa peça automobilística: Na fórmula que calcula o volume de ar em uma combustão, ela é exatamente a responsável por indicar a quantidade de oxigênio.

A criação da sonda lambda, feita pela Volvo na década de 1970, apenas reaproveitou a fórmula para batizar a peça que faria o mesmo cálculo na prática!

Quais problemas o carro pode ter se a sonda lambda não funcionar bem?

São vários os problemas que podem acontecer com o funcionamento incorreto da sonda lambda. O principal e mais óbvio deles é o aumento do consumo. Afinal, se a proporção entre oxigênio e combustível não for a ideal, é natural que o motor “beba” muito mais do que deveria.

O natural é que o defeito da sonda lambda faça com que a mistura tenha mais combustível, e não mais oxigênio. Isso também faz com que a queima seja mais intensa, produzindo maior poluição para o ar.

Outros problemas que costumam decorrer das falhas da sonda lambda são as alterações na marcha lenta, que passam a não responder tão bem como às proporções certas de mistura, e possíveis defeitos tanto no catalisador, como em outras partes do motor.

Quais as vantagens de trocar a sonda lambda de seu carro?

A sonda lambda sofre um desgaste natural com o uso e tem uma vida útil limitada. Os veículos têm em seus manuais de instruções orientações sobre com qual quilometragem elas devem ser trocadas. O número varia entre 50 mil e 160 mil km.

Mas quais as vantagens de realmente fazer essa troca da sonda lambda? Primeiro, você evita que problemas como os citados acima aconteçam. Terá bastante economia em combustível, já que o consumo não cresce, e evita a poluição do meio ambiente.

Outra questão importante é o aumento da vida útil do motor. Como as falhas na sonda lambda podem danificar outras peças, trocá-la é importante para não prejudicar justamente a parte mais importante do automóvel.

Trocar a sonda lambda quando necessário é um ato fundamental e que deve ser feito quando há necessidade. A partir dos 30 mil quilômetros de rodagem, é preciso sempre observar em que estado ela se encontra.

Pode parecer um gasto desnecessário mas, na verdade, a troca ajuda bastante o seu bolso reduzindo o consumo e aumentando a vida útil do motor.

Confira abaixo as principais vantagens de fazer a troca da sonda lambda:

Vantagens
  • Reduz o consumo de combustível do automóvel
  • Gera menos poluição para o ar
  • Faz com que haja menos gastos com vários setores
  • Amplia a vida útil do motor
Desvantagens
  • É desnecessário fazer a troca antes da quilometragem indicada

Quais são os tipos de sonda lambda?

Existem três formas principais para categorizarmos as sondas lambda. A primeira é pelo tamanho da banda, que se divide em larga ou estreita:

  • Sonda lambda de banda estreita: Funciona de maneira bastante simples, avaliando a combustão apenas na faixa estequiométrica e ignorando todo o resto do processo de queima.
  • Sonda lambda de banda larga: É a que faz a avaliação completa do processo de queima, em cada um dos seus estágios e em cada funcionamento do motor, como marcha lenta ou rápida. Faz um diagnóstico completo da combustão e aponta qualquer problema.

As sondas lambda de banda larga, porém, ainda são bastante raras. As de banda estreita, que fazem o cálculo das proporções de ar e combustível imediatamente após a queima, dominam o mercado. E elas podem ser comuns (também chamadas de fingers) ou planares.

Preparamos uma tabela comparando as sondas fingers e planares:

Sonda comum (finger) Sonda planar
Tipos mais comuns Sonda de um fio, de dois fios, de quatro fios (muito mais comuns) Sempre com quatro fios
Vantagens É compatível com uma ampla gama de veículos mais antigos Atinge rapidamente a temperatura de aquecimento, tem maior resistência, é uma evolução completa em relação à sonda comum
Onde é usada Veículos mais antigos, principalmente se movidos a gasolina Quase todos os veículos mais modernos, principalmente os flex

Sondas lambda são compatíveis com todos os veículos?

Você pode estar se perguntando agora se é possível comprar qualquer sonda lambda disponível no mercado e instalar em seu veículo. A resposta é não.

A sonda lambda deve ser compatível com o tipo que vem de fábrica no veículo.

A sonda lambda deve ser compatível com o tipo que vem de fábrica em seu veículo dentro das categorias citadas acima, ou seja, banda larga ou banda estreita, comum ou planar, com um, três ou quatro fios.

Se você sabe que a sonda usada no modelo de automóvel é, por exemplo, planar, passa a poder instalar um exemplar de qualquer marca. Mas não será possível usar uma sonda simples de três fios nesse caso, já que não haverá compatibilidade.

Por isso, donos do Ômega australiano tinham seríssimos problemas com a sonda lambda: Era o único carro no mundo que usava um exemplar comum e com dois fios.

Quanto custa e onde comprar uma sonda lambda?

Os valores das sondas lambdas variam de acordo com os tipos nos quais elas se enquadram. Encontramos modelos em faixas que vão de R$ 150 a R$ 350.

Lojas especializadas em peças múltiplas de automóveis ou concessionárias autorizadas são boas opções de compras para sonda lambda. Porém, você também pode fazer a sua compra pela internet. Recomendamos a Amazon brasileira. Confira também Amazon internacional e Mercado Livre.

Critérios de compra: Fatores para a escolha de uma sonda lambda

Se você precisa trocar a sonda lambda de seu veículo e já sabe quais modelos são compatíveis com ele, ainda tem uma escolha a fazer. Para te ajudar com ela, selecionamos alguns critérios técnicos:

Abaixo, falamos mais sobre cada um deles!

Resistência do aquecedor

A resistência do aquecedor de uma sonda lambda é medida em Ohms (Ω) e indica o quanto ela consegue suportar em caso de um superaquecimento do motor. Quanto maior, menos chances de ter problemas por causa de altas temperaturas ela tem.

As sondas do tipo comum costumam ter resistências variando entre 2Ω e 5Ω . Como as planares são evoluções em praticamente todos os sentidos, já há números bem melhores com elas. É possível encontrar modelos desde 8Ω até 14Ω .

Se você estiver em dúvida entre duas sondas lambda similares para seu automóvel, esse pode ser um bom critério para a decisão!

Imagem mostra uma sonda lambda ligada a um motor de automóvel.

Sondas lambda de banda larga podem ter resistência ainda maior. (Fonte: Dmitrii Bachtub/ 123rf.com)

Material

Existem dois materiais básicos usados em sondas lambda: Óxido de titânio e óxido de zircônio. Cada um deles tem suas vantagens e desvantagens.

Sondas de zircônio têm um tempo de resposta lento, mas muita durabilidade.

A sonda de óxido de zircônio funciona quase que de forma binária, identificando se a mistura é ideal, rica ou pobre. Ela tem um tempo de resposta um pouco lento, porém, conta com excepcional resistência mecânica e durabilidade em geral.

É o contrário de uma sonda lambda de óxido de titânio, que funciona com mais tecnologia e informa muito rapidamente qualquer tipo de problema, mas passa longe de ter o mesmo tipo de resistência. A eficiência é maior, a durabilidade, menor.

Alojamento

Você pode estar se perguntando como uma sonda lambda fica alojada em um automóvel. A peça é instalada no coletor de escape do motor, onde pode fazer as medições dos gases que acabam de sair do mesmo. Porém, como é presa?

Existem dois tipos de alojamento para a sonda lambda: Por parafuso ou por flange. O primeiro é mais simples e pode eventualmente dar algum problema de posicionamento, enquanto o segundo, bem mais trabalhado, garante melhor vedação e fixação. É mais caro, mas de qualidade superior.

Instalação

Caso você não possua conhecimentos mecânicos, nós não recomendamos que tente fazer a troca de uma sonda lambda sozinho. Isso pode gerar danos ao automóvel e fazer com que muito mais dinheiro precise ser gasto na oficina.

Mas se você já sabe como mexer em um automóvel, pode optar por uma sonda lambda de instalação mais simples, por exemplo, por parafuso, para economizar esse dinheiro da oficina. Uma boa solução para pessoas com conhecimento prévio de mecânica!

(Fonte da imagem destacada: Pramote Soongkitboon/ 123rf.com)

Por que você pode confiar em nós?

Samuel Chagas Profissional em Consertos
A vivência de Samuel com consertos em casas e estabelecimentos comerciais vem de décadas, desde quando ajudava seu pai, pedreiro, há mais de 30 anos. Seu gosto pelo assunto fez dele um profissional em consertos, e é assim que Samuel ganha a vida há 15 anos. Na internet, ele compartilha seu conhecimento sobre ferramentas e itens de segurança para casas e prédios.
Carlos Massari Jornalista
Jornalista especializado em esportes e podcaster. Apaixonado por cinema, literatura e artes em geral. Curioso nato, pesquisa e escreve sobre diversas áreas, principalmente tecnologia, ferramentas, artigos esportivos e objetos que tornam a vida e o cotidiano mais fáceis.