Imagem mostra uma pessoa usando um talabarte.
Ultima atualização: 26 de fevereiro de 2020

Como escolhemos

9Produtos analisados

19Horas investidas

4Estudos avaliados

75Comentários coletados

Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Equipamentos de proteção são fundamentais para a segurança do trabalhador e precisam ser sempre levados a sério. Para quem faz serviços em grandes alturas, é indispensável o uso de um bom talabarte!

As normas de segurança no Brasil exigem o uso de equipamentos de proteção para serviços em alturas acima de dois metros. O talabarte, alça que serve para ligar o cinto de segurança do trabalhador com o ponto de ancoragem, precisa ser de alto nível. Nesse artigo, você aprende a comprar o melhor modelo possível!




Primeiro, o mais importante

  • O talabarte é um equipamento de proteção indispensável para quem faz serviços em grandes alturas.
  • Você pode escolher entre três tipos principais de talabartes: Simples, duplo e de posicionamento. Cada um deles é mais indicado para determinadas situações.
  • É necessário que o talabarte seja fabricado com materiais extremamente resistentes, afinal, você precisará que esse equipamento garanta a sua segurança e evite acidentes.

Você também pode gostar:

Os melhores talabartes: Nossas recomendações

São muitos os tipos de talabartes disponíveis no mercado e explicaremos mais sobre as diferenças no decorrer desse artigo. Porém, para te dar um panorama inicial, vamos apresentar alguns modelos que consideramos de muita qualidade.

Um talabarte simples e eficiente

A Carbografite produz o talabarte capaz de te ajudar em todas as situações sem pesar muito no bolso: Simples, mas eficiente, é fabricado em poliamida torcida e tem comprimento máximo de 1,67 metro. Conta com uma trava dupla com abertura de 15 mm e composta por aço forjado bicromatizado.

O melhor talabarte de posicionamento

Se segurança absoluta é a sua mais alta preocupação, então o talabarte de posicionamento da Grillon merece atenção. Ele tem comprimento máximo de 2 metros e deve ser usado junto com um equipamento de retenção contra queda. É ideal para uso com o trabalhador suspenso, mas também permite pés no chão.

Um ótimo talabarte em Y

O talabarte em Y da Delta Plus é um dos mais seguros e duráveis do mercado. Ele é feito com fitas poliéster planas de alta resistência que já contam com absorvedor de energia. O tamanho máximo alcançado é de 1,40 metro e o peso total é 1,55 kg. Os conectores são fabricados em aço e têm aberturas de 55 mm.

Guia de compra

Afinal, o que é exatamente um talabarte? Por que o seu uso é indispensável? Quantos tipos há no mercado e quais são as diferenças? O que é preciso para escolher o melhor modelo?

Nós sabemos que você tem muitas dúvidas sobre esse equipamento e por isso preparamos respostas completas para cada uma delas!

Imagem mostra duas pessoas em um andaime usando talabartes.

Você deve sempre usar um talabarte para trabalhos em altura. (Fonte: Pramote Polyamate/ 123rf.com)

O que é um talabarte e para que ele serve?

Talabarte é um equipamento de proteção individual usado para serviços em altura. De acordo com a legislação brasileira, ele é obrigatório, junto com os demais acessórios similares, sempre que alguém executar um trabalho suspenso dois ou mais metros do solo.

A função primordial do talabarte é conectar o ponto de ancoragem do trabalhador ao cinto de segurança. Ele tem travas complexas e resistentes nas duas pontas que impedem qualquer risco de instabilidade. A alça que une essas partes também precisa ser muito bem confeccionada.

Existem tipos diversos de talabartes e até as formas de uso podem mudar um pouco, mas de uma maneira ou de outra, você precisa entender perfeitamente o funcionamento desse equipamento. Ao trabalhar em situações perigosas, é fundamental que a segurança esteja em primeiro lugar.

foco

Você sabia que o talabarte não é o único equipamento de proteção obrigatório para trabalhos em altura? A ele, se juntam o cinto de segurança tipo paraquedista, o capacete com jugular, as botinas de segurança e os trava-quedas.

Acidentes nessas circunstâncias podem ser fatais e devem ser evitados a qualquer custo!

Quais as vantagens de um talabarte?

Você com certeza deseja estar totalmente seguro ao fazer um trabalho em grande altura. Essa segurança é exatamente o que o talabarte te oferece e, portanto, sua maior vantagem: A eliminação do risco de acidentes que poderiam ser bastante graves.

Talabartes são bastante versáteis, permitindo que você escolha o tipo que te deixe mais confortável. Assim, não é necessário estar preso a algo que gera incômodos. Também são bastante duráveis e resistentes, e com os cuidados adequados podem durar um período considerável de tempo.

A não ser que você seja autônomo, o talabarte deve ser oferecido pela empresa. No primeiro caso, saiba que pode comprá-lo sem gastar muito dinheiro. É possível escolher o modelo que mais caiba no seu bolso ou que faça com que você sinta a maior segurança.

Não há grandes desvantagens no uso de um talabarte: Ele é obrigatório e exerce perfeitamente a sua função. Podemos pensar apenas no fato dele não ser o único equipamento necessário.

Confira abaixo a tabela com vantagens e desvantagens do equipamento:

Vantagens
  • Cumpre a função de manter o trabalhador protegido com excelência
  • Há boa versatilidade de modelos
  • Pode durar muito tempo
  • Muitos modelos não são caros
Desvantagens
  • Não é o único equipamento necessário para trabalhos em altura

Quais os tipos de talabarte?

Estamos há um tempo falando da versatilidade de tipos de talabarte. É hora de explicarmos então quais são os formatos e estilos existentes e quais as principais serventias de cada um deles!

  • Talabarte simples: Tem apenas um ponto de ancoragem e, portanto, deve ser usado em trabalhos com menores riscos e em alturas que não assustam tanto. O trabalhador consegue se prender a ele sozinho.
  • Talabarte duplo: Passa a ter dois pontos de conexão entre cinto de segurança e estrutura. Com isso, dá mais segurança e facilita a movimentação do trabalhador. É muito recomendado, por exemplo, para serviços em andaimes.
  • Talabarte de posicionamento: Serve apenas para acertar o posicionamento do trabalhador, mas não oferece proteção contra queda. É o preferido de alguns, porém, exije o uso de um outro equipamento que tem como função principal a retenção de impacto.

Os talabartes simples e duplos, que protegem contra quedas, devem sempre ter alças em formato de Y. O de posicionamento impede a movimentação do trabalhador, que passa a ter apenas as mãos livres.

Veja na tabela abaixo as principais diferenças entre os três tipos:

Talabarte simples Talabarte duplo Talabarte de posicionamento
Aspecto Alça em Y, apenas um ponto de ancoragem Alça em Y, dois pontos de ancoragem Alça envolve o corpo, mas não protege contra queda
Diferenciais Facilidade de uso, preço baixo, simplicidade Possibilidade de movimentação, ampla segurança Ampla segurança quando combinado com outros equipamentos, ajustes posicionais de altura
Recomendação Trabalhos em alturas pequenas e lugares sem grandes perigos Serviços em lugares muito altos e que exigem liberdade de movimentação Trabalhos em lugares muito altos que não exigem liberdade de movimentação

Onde é necessário o uso de um talabarte?

O talabarte será usado sempre que for necessário executar um trabalho em uma altura superior a dois metros. Portanto, ele se faz presente em muitas áreas de prestação de serviços.

A principal delas é a construção civil. Os trabalhadores dessa área estão muitas vezes em posições elevadas e, portanto, precisam fazer uso do talabarte.

Mas não podemos deixar de citar outras áreas como elétrica, manutenção de elevadores, limpeza de vidros e de paredes, instalação de serviços de telecomunicações e muito mais. É grande o número de profissionais que podem prestar serviços em grandes alturas e, por isso, precisam de talabartes!

O que as normas de segurança brasileiras dizem sobre talabartes?

A Norma Regulamentadora número 35 do Ministério do Trabalho é responsável pelo trabalho em altura no Brasil. É considerado trabalho em altura tudo o que acontece a 2 metros ou mais de elevação da superfície.

A empresa precisa fornecer os talabartes aos seus empregados que trabalham em altura.

Essa norma torna obrigatório o uso de equipamentos de proteção para trabalho em altura, entre eles, o talabarte. Cabe à empresa fornecer todos esses equipamentos, bem como os treinamentos necessários para que eles aplicados usados adequadamente.

Resumindo: Caso você tenha uma empresa, precisará ceder talabartes aos seus funcionários, caso seja autônomo, ter um com você sempre que for executar trabalhos em altura.

Não há como fugir do uso do talabarte: Segundo o mesmo Ministério do Trabalho, 40% dos acidentes em serviço acontecidos no Brasil estão relacionados com altura. Você não quer entrar para essa estatística, não é mesmo?

Quanto custa e onde comprar um talabarte?

Como existem talabartes de diferentes tipos e tamanhos, também há consideráveis variações de preços. Alguns modelos saem por apenas R$ 100, outros podem chegar a R$ 1.000. Tudo depende, principalmente, de quais são as suas necessidades.

Lojas especializadas em artigos de segurança no trabalho são uma boa ideia para a compra de um talabarte, mas como elas não são tão comuns, você pode fazer a sua aquisição pela internet. Recomendamos a Amazon brasileira, todavia confira também Amazon internacional e Mercado Livre.

Critérios de compra: O que levar em consideração ao escolher um talabarte

Você já sabe que o talabarte é indispensável para trabalhos em altura e que precisa, sem escape, ter um. É hora de falarmos sobre alguns aspectos técnicos que te ajudarão a escolher o melhor modelo! Selecionamos quatro:

Abaixo, mais detalhes sobre cada um deles!

Materiais

É evidente que para um equipamento que não pode falhar ou se romper em hipótese alguma, os materiais de composição são de suma importância. Portanto, sempre confira do que o talabarte é feito!

Para o cabo, compostos de alta resistência e processados múltiplas vezes são as melhores opções. Podemos citar como exemplo a poliamida torcida e o poliéster plano. As travas precisam ser de aço reforçado e com proteções especiais, como o aço bicromatizado.

Imagem mostra um trabalhador pendurado enquanto usa um talabarte.

O talabarte precisa ser extremamente resistente para te manter seguro. (Fonte: photobac/ 123rf.com)

Comprimento

Como já te explicamos, o talabarte serve como conexão entre trabalhador e superfície. Portanto, o comprimento do equipamento deve ser similar à distância que ele se encontrará do ponto de ancoragem.

Antes de comprar o talabarte, você precisa saber a distância que costuma ter da base operacional.

Você pode escolher entre talabartes de vários comprimentos e encontrar o que atende melhor às suas necessidades. Para isso, precisará entender primeiro que tipo de trabalho faz com mais frequência e o quanto elevado fica em relação à base operacional.

Sabendo dessas medidas, será possível comprar um talabarte com o comprimento correto. A maior parte dos modelos têm entre 1,5 e 2 metros.

Retenção contra queda

Você prefere ter um talabarte simples, duplo ou de posicionamento? Caso prefira um dos dois primeiros tipos, precisa analisar como funciona o sistema de retenção contra queda do modelo.

A maior parte dos talabartes indica a altura máxima que consegue proteger contra a queda, como por exemplo 4 ou 5 metros. Você precisa conhecer o quanto costuma se elevar em relação ao solo para ter a certeza de que está comprando um equipamento capaz de te proteger completamente!

Medidas

Por fim, é necessário que o talabarte escolhido te sirva bem. Por isso, você precisa analisar as medidas das alças, a circunferência e as entradas para braços e ombros e comparar com o seu próprio corpo.

A maior parte dos talabartes serve a quase todas as pessoas, mas ser prevenido nunca é demais: Afinal, você dificilmente conseguirá trocar o talabarte após a compra!

(Fonte da imagem destacada: Krissada Chuanyen/ 123rf.com)

Por que você pode confiar em nós?

César Ferreira Formado em Engenharia Industrial
César é apaixonado por carros. Talvez tenha sido essa paixão que o levou a, desde pequeno, querer entender como as coisas funcionam. Essa curiosidade, por sua vez, lhe fez cursar Engenharia Industrial. Hoje, ele presta consultoria para pequenas e médias empresas e, nas horas vagas, deixa seu carro - e o de seus amigos - cada vez mais tecnológicos e especiais.
Carlos Massari Jornalista
Jornalista especializado em esportes e podcaster. Apaixonado por cinema, literatura e artes em geral. Curioso nato, pesquisa e escreve sobre diversas áreas, principalmente tecnologia, ferramentas, artigos esportivos e objetos que tornam a vida e o cotidiano mais fáceis.