Tênis de basquete com bola.
Ultima atualização: 27 de janeiro de 2020

Como escolhemos

9Produtos analisados

21Horas investidas

7Estudos avaliados

71Comentários coletados

Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Hoje é dia de falarmos de um acessório que é funcional e está na moda: o tênis de basquete.

Fabricado para proteger pés e tornozelos dos jogadores durante a partida, o tênis de basquete evoluiu e hoje conta com tecnologias avançadas para profissionais, amadores e, por que não, para fashionistas.

Neste artigo, vamos ajudar você a entender o que deve ser levado em conta para comprar o tênis de basquete mais durável e eficiente.




Primeiro, o mais importante

  • O tênis de basquete é fundamental para evitar lesões que os jogadores estão sujeitos por conta dos movimentos em quadra.
  • Os modelos atuais usam tecnologia avançada para garantir amortecimento, tração, flexibilidade e proteção.
  • Aqui você vai descobrir os principais fatores que diferenciam um modelo de outro e como fazer a melhor escolha.

Melhores tênis de basquete: Nossas recomendações

Quem busca por um tênis de basquete, seja profissional ou amador, quer funcionalidade e estilo. Os fabricantes sabem disso e há décadas investem em melhorias cada vez mais tecnológicas.

Por isso, vamos apresentar a seguir os quatro melhores tênis de basquete disponíveis no mercado.

Tênis de basquete para quem quer jogar como o King

O modelo da nike Lebron Soldier XII, como o nome já diz, é assinado pelo maior jogador da atualidade. Tem quatro alças elásticas e fechamento em velcro, permitindo um ajuste seguro. As alças mais grossas apoiam o antepé e mediopé, já as mais leves dão um conforto firme ao redor do tornozelo.

O tênis de basquete para os fãs do Barba

O Harden Vol 2 da Adidas é um tênis de basquete de cano curto com a assinatura de James Harden. Este modelo possui cabedal que envolve o pé como uma meia.

A entressola possui tecnologia de amortecimento Boost, com base larga no calcanhar, e a sola é feita de borracha para uma maior tração.

Para quem quer jogar como Kobe Bryant

O tênis Nike Kobe A.D. é o modelo perfeito para quem sonha um dia fazer jogadas magistrais como as de Kobe Bryant. Além de ser assinado pelo ex-astro dos Lakers, esse modelo é super leve e conta com um amortecimento diferenciado. Seu mash tem múltiplas camadas, e os cabos Flywire proporcionam suporte e sensação de segurança durante a prática do basquete. A tecnologia NIke Zoom Air, no calcanhar, ameniza o impacto nas aterrisagens mais complicadas.

Guia de Compra

A escolha do tênis de basquete deve ir além do design e da cor. É preciso levar em conta fatores que interferem na proteção e na eficiência que o calçado irá proporcionar.

Por isso, criamos este Guia de Compra com tudo o que você precisa saber para adquirir o par perfeito para suas jogadas.

Duas jogadoras de basquete sentadas em arquibancada ao ar livre.

O tênis de basquete é eficiente e estiloso. (Fonte: GORBACHEVSERGEYFOTO / Pixabay)

O que é um tênis de basquete?

O tênis de basquete é, como o nome diz, um calçado especial utilizado pelos jogadores de basquete para proteger os pés, evitar lesões e reduzir impactos.

Estudos demonstram que, durante uma partida, o jogador está sujeito a uma força de impacto superior a 10 vezes o seu peso corporal. E isso tem reflexos negativos sobre os pés, tornozelo, joelhos e coluna.

Por isso, um bom tênis de basquete é fabricado com design e materiais que vão ajudar não apenas a melhorar o desempenho atlético, mas, principalmente, a reduzir os riscos de lesões e acidentes.

https://www.instagram.com/p/Bg7uJBLl6ue/

O tênis de basquete tem, geralmente, o cano longo para proteger o tornozelo do risco de torções; e o solado é fabricado de tal forma que leva em conta o movimento de rotação feito pelos jogadores.

Esse movimento, característico nas quadras de basquete, é arriscado e, se executado com um tênis comum, pode gerar danos ao joelho do jogador. No entanto, desde a criação do tênis de basquete até hoje, o calçado evolui muito.

Hoje em dia, você encontrará um tênis de basquete específico para cada modalidade do jogo e também para cada posição que você eventualmente jogar.

Mais do que isso, atualmente, o tênis de basquete caiu no gosto popular e virou, inclusive, artigo de moda.

Como surgiu o tênis de basquete?

Os primeiros tênis de basquete foram fabricados pela Converse All-Star em 1917. Mas o calçado se tornou conhecido apenas três anos depois quando o jogador Chuck Taylor, da Universidade de Indiana, começou usá-lo e ajudou a aprimorá-lo.

Feito de lona, cano longo e sola de borracha, com reforço no calcanhar e fissuras no solado, para diminuir a derrapagem nas quadras, surgiu o tênis que ainda é usado hoje em dia no mundo inteiro: o All star preto de cano alto.

Pés de jogadores de basquete com tênis All-star.

O Converse All-Star foi o primeiro tênis de basquete criado. (Fonte: individu/Pixabay)

Em seguida, no início da década de 1970, a então recém-criada Nike entrou em quadra e lançou o Nike Blazer MID, reforçando os amortecedores do tênis de basquete.

Em 1980, porém, o tênis teve sua primeira grande evolução. A Nike lançou o Air Force I, que incluía uma bolsa de ar embaixo do calcanhar.

Alguns jogadores como Moses Malone, Michael Cooper, Bobby Jones, Calvin Natt, Mychal Thompson, e Jamal Wilkes foram os primeiros a usar o tênis Air da Nike.

Em 1984 foi criada, em parceria com Michel Jordan, a linha Nike Air Jordan, posicionando a Nike como líder na fabricação do tênis de basquete.

Em seguida, a Adidas e a Reebook entraram na concorrência ampliando as opções.

Destaque de três pés com tênis de basquete.

O Air Jordan da Nike revolucionou o mercado de tênis de basquete. (Fonte: putradewarahadi/ Pixabay)

Com isso, todas as fabricantes investiram em tênis de basquete cada vez mais eficientes, visando o desempenho e a proteção do jogador. E, é claro, sem deixar de lado as ousadias no designer e nas cores.

De lá para cá, as inovações aumentaram, tanto em termos de materiais quanto de tecnologias aplicadas aos calçados.

Qual a diferença entre o tênis de basquete e o de corrida?

É fato: para cada esporte existe um calçado específico que vai proteger e aumentar a eficiência do atleta.

Médicos e especialistas garantem que a escolha do sapato correto ajuda a prevenir lesões graves em pessoas que praticam esportes e atividades físicas constantes.

No basquete não é diferente, já que são vários os tipos de movimentos diferentes exercidos pelo jogador.

Há por exemplo, a parte da corrida, os saltos, as rotações e, é claro, o peso do impacto do próprio corpo.

Cientistas esportivos da Universidade de Utah apontam que, em média, os jogadores de basquete trocam de direção a cada dois segundos e executam 105 tiros curtos a cada partida.

 Jogadores de basquete em quadra tentando arremessar a bola na cesta.

O tênis de basquete surgiu para oferecer mais conforto de segurança. (Fonte: KeithJJ / Pixabay)

Os tênis de basquete são projetados para atuar como amortecedores nos tiros curtos, em que o jogador dá uma rápida e brusca largada, com mudança de direção, e depois para.

Além disso, os tênis de basquete proporcionam estabilidade no tornozelo ao mesmo tempo em que garantem flexibilidade para que os jogadores se movam lateralmente.

Já o calçado de corrida é projetado para amortecer e estabilizar os movimentos durante longos percursos, com passadas repetitivas sem grandes mudanças de direção.

Confira abaixo as principais diferenças entre os recursos oferecidos pelo tênis de basquete e o de corrida:

Tênis de corrida Tênis de basquete
Amortecedor Para rajadas curtas e mudança de direção para longos percursos
Estabilidade e Flexibilidade para movimentos bruscos e laterais Para movimentos repetitivos
Formato Robusto Leve

Quais são os tipos de tênis de basquete?

Com a evolução do tênis de basquete, os fabricantes investiram na criação de modelos específicos com funções diferentes. Por exemplo, existem tênis fabricados especificamente para quem joga em quadras ao ar livre, considerando o tipo de superfície da quadra.

Há também os tênis de basquete que melhoram o desempenho de quem se move mais ou menos em quadra. Sendo assim, hoje em dia em existem tipos de tênis de basquete que podem ser classificados levando em conta dois fatores:

  • A modalidade
  • A posição do jogador

Dentro da categoria de modalidade, existem os tênis de basquete para quem joga indoor (quadras fechadas) ou outdoor (ao ar livre).

O tênis de basquete indicado para quem joga em indoor possui, em geral, uma sola mais fina e macia, permitindo flexibilidade, além do amortecimento contra impactos.

Já para quem joga ao ar livre, o tênis deve ser mais firme, estável e robusto, por conta do solo mais áspero.

Por isso, em geral, esse tipo de tênis de basquete possui uma sola com reforço extra e vem com tiras do tipo velcro, para reforçar ainda mais a estabilidade.

Jogadora de basquete na arquibancada.

O tênis de basquete para quem joga ao ar livre tem sola reforçado. (Fonte: GORBACHEVSERGEYFOTO/Pixabay)

A segunda categoria de tipos de tênis de basquete leva em conta a posição do jogador em quadra. Por exemplo, se você é Armador, você sabe que precisará de mais mobilidade e velocidade.

Assim, o tênis mais adequado possui sola fina e flexível, que ajuda a aumentar a tração, e tem cano curto para oferecer mais liberdade aos movimentos.

Mas se você joga como Alas, o ideal é o tênis de basquete com uma base larga, que oferece ainda mais estabilidade.
Já para os Pivôs é recomendado o tênis de basquete que proporciona maior estabilidade, amortecimento de impactos e apoio extra.

Quais as vantagens do tênis de basquete?

Como vimos, a grande vantagem do tênis de jogar basquete é que ele protege o jogador contra lesões, principalmente nos pés, tornozelos e joelhos. E isso é possível por conta do design aliado a tecnologias que aumentam o amortecimento, a tração e a flexibilidade.

Justamente por conta desses benefícios, o tênis de basquete também otimiza o desempenho dos bons jogadores em quadra.

Outra vantagem deste tipo de tênis é a durabilidade. O fato é que o tênis de basquete das marcas líderes são feitos com materiais de altíssima qualidade, por isso, são duráveis e confortáveis.

Em resumo, os melhores tênis de basquete oferecem suporte adicional de tornozelo, durabilidade e tração.

 Jogo de basquete masculino.

O tênis de basquete garante suporte ao tornozelo e tração em quadra. (Fonte: skeeze/Pixabay)

Porém, o tênis de basquete também tem algumas desvantagens. A principal delas é o preço. Isso porque, as melhores marcas fabricantes são internacionais e utilizam alta tecnologia na fabricação desses tênis.

Se você quer ter um tênis de qualidade e de alta durabilidade terá que fazer um investimento que não sairá barato. Mas o custo-benefício é alto já que o seu tênis vai durar mais tempo.

O fato é que os tênis de marcas com menos tradição acabam estragando mais rápido e não oferecem a resistência, amortecimento e tração necessários para a sua proteção e desempenho.

Confira a seguir, as principais vantagens desvantagens do tênis de basquete:

Vantagens
  • Previne lesões físicas
  • melhora o desempenho
  • Altamente durável
  • Confortável
  • Custo-benefício
Desvantagens
  • Preço alto
  • Marcas líderes são internacionais

Quanto custa?

O preço do tênis de basquete varia de acordo com a marca, o material de fabricação e a tecnologia aplicada.

No Brasil, um par de tênis de basquete de alta performance pode custar entre R$ 200 e R$ 1.000.

Mas existem tênis de basquete profissionais que chegam a custar algumas dezenas de dólares.

Onde comprar?

Você encontra o tênis de basquete em lojas de esportes e calçados como Centauro e Netshoes.

Mas recomendamos que você realize a sua compra em lojas online como a Amazon e Amazon Brasil.

Assim, você terá mais opções de marcas, modelos e de preços. Lembrando que muitos dos modelos você só encontrará online.

Critérios de Compra: O que considerar antes de comprar o tênis de basquete

É claro que o visual e as cores do tênis de basquete contam na sua escolha. Mas nada disso vai garantir a melhora do desempenho em quadra nem a segurança do seus pés e tornozelos.

Para garantir que você comprará o tênis de basquete realmente eficiente e duradouro, listamos abaixo os fatores que devem ser levados em conta:

A seguir, vamos detalhar cada um desses fatores para você escolher o ideal para você.

Cabedal

O tênis de basquete é formado por três partes: o cabedal, a entressola e o solado. E cada uma dessas partes irá interferir na proteção, flexibilidade e tração.

Comece observando o cabedal do tênis, que é a parte que envolve todo o pé. Leve em conta tanto a sua altura quanto o material de fabricação.

O cabedal, por exemplo, pode ser encontrado em três tipos de acordo com a altura: baixo, médio e baixo.

O tênis de cano baixo é fabricado para permitir velocidade e agilidade, ideal para o jogador que corre muito na quadra.

O lado negativo do cano curto, é que para garantir o dinamismo ele afeta a estabilidade e segurança do tornozelo, que fica desprotegido.

Tênis de basquete.

A altura e o material do cabedal influenciam na performance do jogador.
(Fonte: Lucius97/Pixabay)

O tênis de basquete com cabedal de cano médio, oferece um suporte mediano, cobrindo os tornozelos sem fechar totalmente, permitindo flexibilidade dos movimentos, mas com menor estabilidade.

Já o tênis com cabedal de cano alto é o mais indicado aos jogadores que jogam no centro e avançado que, em geral, precisam de um suporte maior para os tornozelos.

Mas isso também significa que esse tipo de tênis será mais pesado e poderá comprometer a liberdade de movimentos.

Confira a seguir como os diferentes tipos de cabedal do tênis de basquete podem atuar na performance e proteção do jogador:

Cano baixo Cano médio Cano alto
Suporte de tornozelo Menor Moderado Maior
Agilidade Maior Moderada Menor
Estabilidade Baixa Baixa Alta
Peso Leve Moderado Pesado

Depois de fazer sua escolha entre cano alto, médio e baixo, você deve levar em conta o material de fabricação do cabedal.

O tênis de basquete pode ter o cabedal macio, com tecido flexível e respirável, que oferece conforto, mobilidade e velocidade.

Também existem os modelos com cabedais resistentes e duráveis, feitos de borracha e couro ou materiais sintéticos.

Entressola

A entressola é a parte que fica entre a sola e a palmilha e é ela que confere ou não o amortecimento ideal.

A maioria dos modelos disponíveis possui entressolas compostas por espuma de etileno-acetato de vinila, conhecida como EVA, poliuretano ou uma combinação desses materiais.

A espuma de EVA é mais leve, enquanto que as entressolas de poliuretano são mais densas e duráveis.

Os especialistas afirmam que o ideal é que o material da entressola seja uma mistura moderada dos dois materiais, para manter a estabilidade sem sacrificar o conforto.

Solado

A sola do tênis de basquete é outro fator a ser observado antes de realizar a sua compra. Isso porque a sola é o ponto de tração do calçado. Em geral, você encontrará modelos feitos ou de borracha ou de material sintético. Mas é o seu formato que mais tem influência no desempenho.

Se você busca por máximo equilíbrio em quadra, opte por uma sola plana e ampla. Já se o seu foco é ter uma maior aderência, escolha a sola com padrão de espinha de peixe ou hexagonal, que impede que você escorregue.

Em jogos outdoor, escolha uma sola mais espessa e resistente já que o asfalto desgasta muito mais o tênis de basquete.

Design

Dois garotos disputando a bola de basquete em quadra.

O design diz muito sobre o estilo e personalidade do jogador.
(Fonte: KeithJJ/Pixabay)

E sim! O design também importante. Embora você não deva focar apenas nele, o tênis de basquete pode dizer muito sobre o estilo e personalidade do atleta. E essa é uma questão de escolha muito pessoal.

Os tênis podem ter um estilo super discreto de cor única, ou ser tão colorido que fica até difícil descrever quantas cores possui.

É difícil escolher apenas um modelo. Geralmente os jogadores de basquete possuem diversos modelos para diferentes situações.

(Fonte da imagem destacada: jeffjuit/ Pixabay)

Por que você pode confiar em nós?

Andrey Duarte Educador Físico
O sonho de ser jogador profissional de futebol foi abandonado aos 21 anos, mas isso não fez com que Andrey se afastasse do esporte. Professor de educação física, hoje ele passa seu tempo livre pesquisando e compartilhando conhecimento sobre as mais diferentes modalidades esportivas.
Izabel Toscano Jornalista
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.