Imagem mostra ou pares de tênis de corrida de seis corredores em meio à uma maratona de rua.
Ultima atualização: 24 de janeiro de 2020

Como escolhemos

10Produtos analisados

19Horas investidas

6Estudos avaliados

72Comentários coletados

Olá, seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Hoje vamos falar de um dos acessórios esportivos mais usados no mundo, dos fitness aos casuais: o tênis de corrida masculino.

É fato de que a corrida é a atividade física mais antiga e natural ao homem, mas a popularidade do produto reside na capacidade dos fabricantes de atenderem as diferentes demandas dos corredores, desenvolvendo tecnologias para atingir o máximo desempenho possível, assim como conforto e saúde.

Entre ou vários modelos lançados para acompanhar as inovações, vamos mostrar neste Guia os melhores do mercado de hoje. Vamos também explicar as diferenças, vantagens e desvantagens e ainda te ajudar a escolher o tênis de corrida mais adequado.




Primeiro, o mais importante

  • Nesse caso, o sexo faz a diferença. O corpo masculino tem um funcionamento biomecânico específico, que é levado em conta pelos fabricantes.
  • Há tênis ideais para pisadas diferentes, para pisos diferentes e tipos de corrida diferentes. Especialistas, no entanto, dizem que o melhor critério para escolher seu modelo é o conforto de seu pé dentro do calçado.
  • Seu preço varia entre R$ 80 e R$ 1.500, dependendo de seu material e principalmente de sua tecnologia, entre amortecimento, solado, suporte e amarração.

Melhores modelos de tênis de corrida masculino: Nós recomendamos

A corrida se popularizou nos últimos anos. É comum ver corredores amadores praticando essa atividade física pelas ruas da cidade. Por isso, abaixo, listamos os 3 melhores modelos de tênis de corrida masculino, levando em conta não somente seu custo benefício, mas seu material e sua tecnologia.

Tênis de Corrida Masculino Wave Creation - Mizuno

Ideal para pisadas neutras, o Wave Creation 19 é versátil, ideal tanto para corridas como caminhadas. O modelo é altamente tecnológico, com amortecimento Infinity Wave, U4icx na entressola e flexibilidade com o DinamotionFit.

Possui tramas abertas da patente AIRmesh no cabedal (parte superior), que dão respiro ao calçado, e ainda um solado em borracha X10 carbonada, de maior resistência e aderência.

Tênis de Corrida Masculino Response - Adidas

O modelo da Adidas conta com um belo custo benefício, leve, tecnológico e visualmente agradável. São apenas 300 gramas de calçado, de cabedal em mesh respirável e solado em STRETCHWEB.

Seu grande destaque é o sistema de retorno boost™, que devolve uma parte da energia de uma passada para a próxima. Seu drop em 10 mm também proporciona uma pisada confortável.

Tênis de Corrida Masculino Gel-Kayano - ASICS

No products found.

A ASICS é uma das referências no mercado de calçados esportivos e seu modelo Gel-Kayano é um dos exemplos disso. Altamente tecnólogico, conta com entressolas Duomax® para pisadas pronadas.

O amortecimento conta com a FlyteFoam, em Gel com EVA, com duas densidades de dureza, e o solado leva uma borracha com formulação especial, de modo a resistir à maiores desgastes.

Guia de Compra

Basta passar em frente à uma vitrine de calçados para entender o sucesso do tênis de corrida masculino. Se à primeira vista mostra infindáveis desenhos e cores, um olhar aprofundado entrega uma variedade de tecnologias, que atendem a várias faces do esporte.

Aqui, neste Guia de Compra, vamos falar sobre essas variedades, seus prós e contras, além do produto em si, sua história e formação. Assim, esperamos que a sua pesquisa pelo modelo ideal seja completa e principalmente objetiva.

Imagem mostra um pelotão de uma maratona de rua. São sete corredores visíveis. Ao seu redor, cones de trânsito.

O tênis de corrida masculino emprega tecnologias para atletas e para corredores casuais. (Fonte: RUN 4 FFWPU/ Pexels)

Como surgiu o tênis de corrida masculino?

A história do tênis de corrida e o tênis casual se confundem, e começam no início do século XIX, nos Estados Unidos, a partir da criação de calçados com sola de borracha, pensados para suavizar as pisadas dos esportistas.

Dos meados do século XIX para o início do século XX, o produto foi tomando a forma dos “sneakers”, com cadarços e um uso tanto esportivo como informal. O All Star, da Converse, foi dos pioneiros nesse sentido, surgindo justamente nessa época - em 1923, para ser mais exato.

No ano seguinte, surge a Adidas, na Alemanha. No mesmo país, uma década depois, Jesse Owens usava ou tênis da marca na sua histórica participação na Olimpíada de 1936.

As quatro medalhas de ouro do americano catapultaram o tênis de corrida pelo mundo, na época já com solados reforçados e um pouco com a cara dos modelos de hoje.

Na década de 1950, os tênis de um modo geral entraram na moda mainstream. Os filhos dessa geração cresceram para fundar, ali pelos anos 1970, empresas como a Nike e a Reebok, dando início à segmentação e especialização dos calçados esportivos.

O tênis de corrida foi, naturalmente, acompanhando a tendência, recebendo inovações em tecnologia, design e ergonomia.

O estudo da biomecânica, por exemplo, foi agregado às pesquisas dos fabricantes. Dessa maneira, foi possível desenvolver modelos específicos para homens e para mulheres, cujas diferenças corporais impactam na maneira em que correm - e principalmente do que precisam de um tênis.

Imagem mostra um a mão de um homem amarrando o tênis de corrida de seu pé esquerdo. Na mão esquerda, um relógio.

O tênis de corrida foi agregando diferentes estudos e tecnologias para chegar ao nível de especificidade de hoje em dia. (Fonte: HoliHo/ Pixabay)

Para os modelos masculinos, cuidado com o impacto da pisada deve ser maior, devido ao peso do corpo e o modo em que ele se suporta.

De qualquer maneira, essas diferenças e inovações acontecem principalmente na entressola - entre o solado (que toca o chão) e a palmilha (que toca o pé) -, com amortecedores dos mais diversos materiais e tecnologias, mas também no tecido do chamado chassis (a parte superior do calçado), do sistema de amarração e do próprio solado.

Quais as vantagens e desvantagens do tênis de corrida masculino?

As duas principais vantagens do produto se relacionam com o seu objetivo: diminuir o impacto e aumentar o desempenho da mais simples corrida.

O tênis dá o suporte necessário para a pisada, além do amortecimento do contato com o chão, ao mesmo tempo que busca devolver parte da energia de cada passada para o passo seguinte.

Outro ponto positivo é a sua versatilidade, dado o conforto que proporciona, a resistência de seu material e até seu desenho conceitualmente básico. O modelo de corrida, assim, é útil para ocasiões que pedem esses benefícios, como uma longa viagem ou uma ida ao mercado.

 Imagem mostra um tênis de corrida masculino preto, básico, sob um fundo branco.

A maioria dos modelos é versátil para situações do cotidiano, ao combinar conforto e um design básico. (Fonte: Alexas_Fotos/ Pixabay)

Por outro lado, em seu contexto “natural”, sua eficiência é por vezes colocada em xeque.

A começar pela sua vida útil, em média de 600 km percorridos - devido ao desgaste -, sendo necessárias recorrentes trocas para os usuários regulares ou o uso alternado de dois ou mais pares.

Sua segurança também não é necessariamente assegurada. As evoluções dos amortecedores deixaram as corridas mais confortáveis, mas não alteraram o número médio de lesões decorrentes de corridas - até porque a prevenção não cabe somente ao amortecimento.

Por último, apesar do tênis de corrida ser versátil para situações cotidianas, o mesmo não acontece para outros esportes. O desenho dos modelos não leva em consideração saltos e movimentações laterais e podem dificultar os exercícios.

Vantagens
  • Menor impacto
  • Maior desempenho
  • Versatilidade para o cotidiano
Desvantagens
  • Limite de quilômetros
  • Segurança não garantida
  • Restrito para corridas

Quais os diferentes tipos de tênis de corrida masculino?

A corrida é o exercício físico regular mais acessível: basta correr. E isso atrai muita gente, correndo para manter a forma física, para competir, se desafiar. Há um tipo de tênis para cada uma dessas ocasiões.

Os modelos chamados de Controle, por exemplo, são calçados mais robustos, que pregam pela estabilidade do pé durante a corrida, em detrimento da velocidade, já que são mais pesados e menos flexíveis. São indicados para homens de pé chato, acima do peso, mais velhos e de corrida leve.

Os tênis Performance são para corridas de maior exigência física e por resultados. Mais leves, flexíveis e estreitos, eles têm o objetivo de retornar ao máximo a energia de cada pisada, de modo a aumentar a potência da passada seguinte.

Na mesma lógica, os do estilo Amortecedor (ou neutro) visam diminuir o impacto da atividade, ainda que sacrificando a velocidade e até um pouco do suporte ao pé. São os modelos mais básicos e simples - assim como devem ser suas corridas com ele.

Por fim, há os tênis de corrida Minimalistas. Eles também são modelos de performance, mas num grau ainda maior de leveza e ainda menor de proteção. Eles são, por consequência, mais caros, e recomendados para corredores experientes.

Controle Performance Performance Minimalista
Foco Proteção Desempenho Impacto Desempenho
Corrida Leve Competitiva Normal Competitiva

Quanto custa?

A gama de preços dos tênis de corrida masculinos é alta. Há modelos de R$ 80, comumente fora de linha, e há aqueles de R$ 1.500, destinados à profissionais e competidores.

São as diversas tecnologias empregadas - de amortecimento, de solado, de suporte, até de amarração - e os materiais por elas usados que são os grandes responsáveis por essa variação.

Onde comprar?

As grandes lojas de artigos esportivos como a Centauro e a Decathlon são ótimas pedidas para quem busca experimentar seus modelos e trocar uma ideia com ou vendedores especializados.

Para quem, no entanto, prefere o conforto de casa e a enorme variedade de modelos e preços, sites como Amazon.com.br, Mercado Livre e Netshoes são os mais indicados.

Comprando online você encontra ofertas mais atrativas e recebe seu tênis de corrida masculino na porta de casa.

Critérios de Compra: Como comparar os modelos de tênis de corrida masculino

Listamos abaixo algumas características do tênis de corrida masculino, além de algumas questões em relação à corrida em si, que podem ser muito úteis como critérios de escolha na hora da compra.

Vamos, então, falar de cada um dos itens, para embasar ao máximo a sua escolha.

Tipo de corrida

Tênis de corrida não são ou produtos mais baratos, então saber antes da compra que tipo de corrida você pretende fazer pode te economizar alguns bons reais. Por exemplo, se você não vai correr competitivamente ou por tempo, passe longe das altas cifras dos Performance e Minimalistas.

Eles são pensados para corredores com a biomecânica acertada, e ganham “apenas” alguns segundos no tempo de percurso. Para um profissional, isto é muito, para o corredor amador, dificilmente paga o valor dobrado desses modelos.

O mesmo vale para corredores que precisam de mais segurança, como homens mais velhos e/ou acima do peso, em que modelos Controle são mais adequados, ou tênis Amortecimento para quem faz longas corridas, enfim, há um tênis para cada tipo de corrida.

Qual o seu? Reflita sobre isso antes de escolher seu modelo.

Imagem mostra uma mão amarrando um tênis de corrida, este sob um piso acolchoado.

Saber o tipo de corrida que pretende fazer antes da compra pode ser um exercício de economia. (Fonte: HeungSoon/ Pixabay)

Pisada

Cresce o número de especialistas a dizer que a pisada não é mais um critério tão importante quanto se acreditava, mas a questão é relevante ainda assim, especialmente se as pisadas forem muito acentuadas. Existem três tipos de pisadas:

  • Neutra: Uma pisada “normal”;
  • Pronada: Pisada com pé chato;
  • Supinada: Pisada com o pé cavo.

Muitas lojas fazem o teste para o seu pé, mas o ideal é você buscar um médico e se orientar.

A regra geral é que a pisada pronada se adequar melhor à tênis de amortecimento e controle leves, enquanto a supinada se encaixa com os modelos reforçados. A pisada neutra é flexível quanto ao tipo de tênis, mas existem modelos específicos.

 Imagem mostra dois rapazes “espelhados”, encostados testa à testa, nariz à nariz. Ambos usam bonés aba reta, com a aba virada para trás.

Os modelos de tênis de corrida específicos para algum tipo de pisada ajudam a “corrigir” o movimento dos pés durante a passada. (Fonte: Wokandapix/ Pixabay)

Peso, altura e drop

Características de fato do produto, o peso, a altura e o drop (diferença de altura entre o bico e o calcanhar) falam diretamente sobre o desempenho do tênis.

  • O peso dita a velocidade, numa proporção inversa. Quanto menos peso, mais veloz é a sua corrida.
  • A altura é proporcional à velocidade de resposta das passadas, o quão rápido você consegue tirar o pé do chão. Quanto mais alto, maior será o tempo desse movimento.
  • O drop responde à experiência da pisada. Quanto maior a medida, mais artificial ela é. Modelos Minimalistas, que simulam uma corrida descalça, têm drop zero, por exemplo.

Use essas medidas para “equalizar” o tênis de acordo com a corrida que você deseja executar.

Conforto e espaço interno

Imagem mostra dois pés e um par de tênis de corrida. O pé esquerdo está calçado, enquanto o direito repousa ao lado do seu correspondente do par.

O conforto do pé ao calçar o tênis é um dos critérios mais importantes, mesmo sendo o mais simples. (Fonte: Wokandapix/Pixabay)

No fim, e isto cresce na comunidade ortopédica, o melhor critério é o quão confortável fica seu pé no tênis. O nosso corpo é quem melhor conhece sua própria biomecânica e “indica” o tênis de corrida mais adequado.

Então, na dúvida entre modelos, opte sempre pelo mais confortável. Uma dica é procurar unidades com um número acima do seu, já que nossos pés incham ao fim da corrida. Parta daí para sentir qual a unidade que acolhe melhor os seus pés.

(Fonte da imagem destacada: 995645/ Pixabay)

Por que você pode confiar em nós?

Andressa Rodrigues Coach de Crossfit
O ciclismo reinava absoluto no coração de Andressa até que ela conheceu o Crossfit. Não, ela não largou completamente a bike por burpees e push-ups, mas agora divide a atenção entre as duas modalidades. Colecionando medalhas e troféus tanto pedalando quanto completando WODs, ela também quer compartilhar seu conhecimento nas duas atividades na internet.
Lucas Ayres Jornalista
Fanático por esportes e apaixonado por música, vive antenado às novas tecnologias e tendências da moda masculina. Escreve sobre os produtos que orbitam nesses assuntos, e outros que deixam a casa e o dia a dia mais fácil, prático e, além de tudo, saudável.