Foto de um transferidor ao lado de régua.
Ultima atualização: 18 de setembro de 2020

Como escolhemos

12Produtos analisados

19Horas investidas

5Estudos avaliados

65Comentários coletados

Que prazer e honra ter você aqui conosco, na ReviewBox Brasil. Hoje queremos lhe oferece um bom ângulo de decisão, já que nosso assunto é: transferidor de ângulos.

Quem nunca teve aulas de geometria? Formas geométricas estão ao nosso redor, até mesmo produtos tecnológicos falam sobrem ângulos. O ângulo de visão de uma tela, o ângulo de abertura de um equipamento, entre outros.

Um transferidor é a ferramenta mais utilizada para medir e identificar estes ângulos. Seu uso vai desde a construção civil até a aeronáutica, passando pela navegação. E se você continuar a leitura saberá tudo que precisa para escolher e operar esta ferramenta!




Primeiro, o mais importante

  • Transferidores podem ser tanto amadores (aqueles de plástico utilizados na escola) quanto profissionais (metálicos ou digitais). A diferença básica é a necessidade de aplicação.
  • Não existem apenas graus, mas milésimos de graus. Portanto, alguns são capazes de fornecer exatas precisões. Até mesmo para aplicações de tiro.
  • Sua utilização é bastante simples, mas precisa de atenção. Num transferidor em 360° (redondo), você pode fazer uma leitura de ponta cabeça, se não souber o que está procurando.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 4 melhores transferidores

O transferidor pode ser de diferentes tipos. E para que você não erre na sua escolha, selecionamos os melhores modelos do mercado. Confira cada um deles e depois siga lendo, assim você aprenderá a identificar qual melhor atende suas necessidades:

1º - Transferidor Acrílico 360° 15 cm Incolor - Trident

De uso escolar ou profissional, é feito em acrílico para permitir visualizar além do mesmo, garantindo uma correta marcação. Possui perfeito alinhamento para ângulos bem determinados.

Sua forma circular perfeita, em 360° permite a medição exata de toda a extensão dos ângulos. Com sistema de marcação em ângulo e meio ângulo, permite uma excelente precisão. Sua forma de produção garante resistência ao desgaste pelo uso.

2º - Transferidor Acrílico 180° 15 cm Incolor - Trident

Perfeito para qualquer uso é feito em acrílico usinado, com grande resistência ao uso e desgaste. Sua transparência facilitar o manuseio e marcações. O desenho num semicírculo perfeito garante uma marcação correta e precisa.

Permite a visualização e medição de ângulos até 180° diretamente, exigindo o uso invertido para ângulos maiores. Sistema de graduação de graus e meio grau, garantindo uma exata marcação quanto a análise desejada.

3º - Transferidor de Ângulos

Com esta ferramenta diferenciada, você é capaz de medir ângulos incômodos ou difíceis de rastrear com o mínimo esforço. Seu uso é bastante amplo em áreas como: engenharia, marcenaria, hobby, cerâmica.

Uma ferramenta excelente para criação de formas e ângulos complexos. Seu sistema de marcação permite a identificação e “trava” do ângulo, para uso posterior com a mesma ferramenta, sendo bastante versátil e confiável.

4º - Transferidor Digital - General Tools

Ferramenta essencial a qualquer um que lide continuamente com a marcação e utilização de ângulos, em especial para os serviços de carpintaria. Possui uma base fixa com tela de LCD capaz de exibir os ângulos em medida absoluta ou relativa.

Seu funcionamento ocorre a partir da marcação através de uma régua móvel, fixa no equipamento. Sua precisão é de 0.1 graus, medindo um intervalo entre 0 e 180° de ângulos. Seu display também fornece a possibilidade de inversão em 180° caso a leitura seja de baixo para cima.

Guia de Compra

E aí? Conseguiu decidir qual transferidor de ângulos é o ideal para você? Se não, não se preocupe. Ao longo desse Guia vamos esclarecer os detalhes dessa ferramenta.

Basta seguir conosco para aprender sobre suas vantagens, preços, diferenças e critérios fundamentais de escolha.

Imagens de mãos analisando um projeto arquitetônico, na mesa há lápis, caneta, transferidor, compasso.

O transferidor é uma ferramenta usada em diversas áreas. (Fonte: Suriyan Tejasurintr / 123RF)

O que é um transferidor de ângulos?

É matemática básica. Geometria, para ser mais exato. Você precisa de um transferidor para identificar ângulos que não sejam retos. Lembra dos tipos de triângulos, e que em cada junção deles tem um ângulo?

Ainda buscando na memória? Tudo bem, lhe daremos a melhor aula sobre o assunto. Mas antes, que tal sabermos as vantagens e desvantagens do uso desta ferramenta?

Vantagens
  • Ampla utilização em superfícies planas
  • Preço acessível
  • Amplitude de modelos e materiais
  • Uso em qualquer atividade necessária a função
  • Fácil leitura e funcionamento
Desvantagens
  • Dificuldade no uso em objetos não planificados
  • Alguns são extremamente frágeis
  • Nem todo transferidor tem precisão milimétrica

O transferidor vai lhe acompanhar em estudos de matemática e física. E, dependendo do seu ramo profissional, também será item de escritório. Na construção civil, por exemplo, eles são bem utilizados (desde que use prancheta e não software).

Para navegação tradicional, eles também são muito bem-vindos. Cartas náuticas, e visualização das estrelas necessitavam de ângulos para medição de distância e cálculos. E os ângulos eram obtidos pelo transferidor (ou o mais próximo disso que conseguiam construir).

Em termos físicos, o transferidor é uma peça semicircular de plástico rígido, com marcações de grau entalhadas na borda exterior deste arco. No centro pode ou não haver uma marcação em bolha, ou uma linha reta. É a partir dali que você mede o ângulo.

O que é o ângulo?

Tão importante quanto o transferidor é o que ele mede. Então achamos importante dedicar uma parte da leitura para eles. Afinal, adianta entender do produto sem conhecer sua finalidade?

Pode ser simples, ou não. Depende do quanto você goste de matemática, física e matérias com cálculos. Ou mesmo do quanto seja bom em lógica e goste de trabalhos artesanais.

Fato é que ângulos são essenciais. Na verdade, toda vez que dois segmentos de reta se juntam, eles estão lá. E essa é basicamente uma definição:

A unidade de medida derivada da abertura existente entre duas retas que se encontram.

Uma vez que sabemos o que são, vamos agora a como funcionam. Esta unidade de medida de baseia em um círculo perfeito (redondinho). Há quem prefira o uso de um semicírculo perfeito.

Imagem de um transferidor com sua graduação de 0 a 360.

O transferidor como um círculo perfeito, dividido em 360 graus (ou zero, novamente). (Fonte: OpenClipart-Vectors / Pixabay)

Nesta abertura de um círculo perfeito, foram atribuídas 360 marcações, denominadas de graus, com o símbolo °. Num semicírculo este número cai para a metade.

A exata intenção era a de pode realizar uma medição deste “espaço” entre as retas. Conforme a evolução, o uso dos ângulos foi seguindo para as diferentes áreas das ciências.

Provavelmente você já jogou, ou viu alguém jogando combates por smartphone ou videogame ou computador. Em alguns jogos, você precisa atingir algo a certa distância. O que utiliza? Velocidade e ângulo.

Como medimos um ângulo?

Você precisa levar em conta, porém, que os ângulos vão de 0 a 360° (um giro completo). Então, quando estiver medindo com um semicírculo, será capaz de obter ângulos até 180°. Mas, eles podem ser utilizados também para ângulos maiores, bastando invertê-lo.

E tomando cuidado para calcular corretamente a abertura (180 + x). Sim, um x. Transferidor é matemática, acostume-se.

Vários desenhos geométricos, com alguns indicando a relação dos ângulos.

Ângulos existem toda relação em que segmentos de reta se encontram. (Fonte: geralt / Pixabay)

Seu uso é de extrema importância para qualquer cálculo que envolva conexões entre linhas retas. A construção de vigas e paredes, a solda de metais, a forma de algo em madeira ou seu uso na construção.

Por isso é tão importante conhecermos o principal instrumento de medição dos ângulos.

Qual a diferença entre transferidor e goniômetro?

É bastante provável que você nunca tenha ouvido falar deste segundo termo. Salvo se é muito fã de física ou acaba trabalhando com isso de alguma forma.

Goniômetro é basicamente um irmão do transferidor. Ambos os dispositivos permitem a medição de ângulos, e muitas vezes o goniômetro até ultrapassa o simples visualizar, identificar, ou marcar um ângulo.

O movimento é a principal diferença destes dois equipamentos. Enquanto o transferidor é costumeiramente utilizado para medir os graus, o goniômetro vai além. Ele tem um braço estático preso à base fixa.

Este braço permite medir a amplitude de um movimento (fisioterapeutas e áreas ligadas utilizam esta informação). Além disso, existem vários tipos de goniômetro para a execução de diversas tarefas.

Então o conselho é: se você for um entusiasta da física, vá pelo caminho dos goniômetros. Do contrário, mantenha-se na trilha do transferidor. Afinal, um instrumento de uso escolar a aeroespacial tem lá seu potencial, não é mesmo?

Você pode aprender mais sobre o goniômetro através desse vídeo no canal do Adilson Pinheiro:

Quanto custa?

Apesar da vasta aplicação em termos de uso, e da importância da ferramenta quanto ao que mede, seu preço é bastante versátil.

A partir do uso escolar (que é suficiente para muitas atividades), você encontrará o produto, por R$ 15. Mas, eles podem ser encontrados por valores superiores a R$ 1.000. E isso tem uma explicação simples: quanto mais complexa a tarefa, menor é a margem de erro existente.

Equipamentos mais caros fornecerão a informação com uma margem mínima de erro, o que é uma vantagem, se considerar que o transferidor tem até mesmo uso militar. Que continuem evoluindo para a precisão absoluta.

Onde comprar?

Facilmente disponíveis, os transferidores podem ser encontrados em qualquer papelaria ou mesmo loja de departamento. É possível que todas as lojas com materiais escolares possuam alguma opção do produto.

Claro, quanto maior a necessidade do equipamento em termos de precisão, ou mesmo facilidades, a opção de compra irá se restringir. Neste caso, materiais de construção e algumas lojas especializadas poderão ser a única opção física.

A pesquisa online irá revelar uma gama enorme de ferramentas. Lojas virtuais como a Amazon possuem uma vasta quantidade de opções. Você compara, escolhe, e recebe em casa!

Critérios de compra: Fatores para comparar os modelos de transferidor

Você já tem bastante conhecimento sobre um transferidor, e já que estamos chegando ao fim do nosso artigo, é oportuno deixarmos aqui os ensinamentos finais. Quando for adquirir um transferidor, leve em consideração acima de tudo, o seguinte:

  • Graduação
  • 180 ou 360
  • Uso
  • Transferidor digital

Graduação

Conforme a utilização do transferidor existirá uma margem de erro aceitável para a realização da tarefa.

Vamos pensar o seguinte: um ângulo é uma abertura. Portanto, uma abertura de 45° medida em 10 cm vai ser a mesma que medida em 10 metros.

Sendo assim, quanto maior a margem de erro, maior é o impacto dele conforme a distância seguida pela linha. Isso pode ser por displicência ou ausência de graduação.

Imagem de transferidor e régua.

A graduação do transferidor pode ser de 180 ou 360º. (Fonte: succo / Pixabay)

180 ou 360

Convém a você definir quais serão as principais aplicações do equipamento. E se um círculo é necessário ou, ou semicírculo já é o suficiente.

Os semicírculos podem ser mais fáceis de manusear, e mais compactos de guardar. Mas, nem todos são capazes de se acostumar com eles, ou mesmo as medições podem exigir sempre graduação superior a 180°.

Como são ferramentas resistentes, é uma escolha que você vai manter por algum tempo.

Uso

O uso é uma condição essencial para a escolha da ferramenta. Para uma função pouco exigente, você pode optar pelos de acrílico, padrão escolar.

Caso você precise para desenhos técnicos, opte por aqueles com maior nível de graduação entre ângulos - como vimos no primeiro item -, e preferencialmente com sistemas de regras anexas, para facilitar tracejados.

A finalidade vai definir a especificidade, os detalhes técnicos do seu transferidor. Os de metal são mais duráveis e de melhor qualidade, embora mais caros.

Transferidor digital

O transferidor digital é uma ferramenta de tamanha utilidade, ao longo do tempo acabaram por ser aprimoradas, principalmente para utilização nos campos mais precisos.

Estas ferramentas são mais caras se comparadas com as demais, e permitem a visualização do ângulo num display em LCD, frequentemente com a margem de erro igual ou inferior a 0.1 graus.

Apesar de mais fáceis na identificação do ângulo, costumam ser por vezes mais caros que os tradicionais (mais de 20 vezes, se comparados aos mais comuns). Elas valem a pena, desde que seu uso seja profissional e o investimento retorne para você.

(Fonte da imagem destacada: succo / Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Natália Nunes Professora
Professora do Ensino Fundamental nas redes pública e particular, Natália tem experiência de sobra para saber o que faz as crianças felizes e o que lhes incomoda. Além dos pequenos, ela também é apaixonada pelas palavras. Na internet, une as duas paixões e escreve sobre o curioso universo dos pequenos.