Mulher deitada dormindo na cama.
Ultima atualização: 16 de fevereiro de 2020

Como escolhemos

Products

12Produtos analisados
Hours

21Horas investidas
Studies

5Estudos avaliados
Comments

66Comentários coletados

Seja bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Hoje é dia de falarmos do nosso companheiro de boas noites de sono: o travesseiro Nasa. Com tecnologia que se molda ao corpo, o travesseiro Nasa é o mais recomendável pelos especialistas por trazer benefícios à postura e à saúde.

Em meio a tantos modelos diferentes, vamos mostrar neste artigo o que você deve levar em conta antes de comprar o travesseiro Nasa ideal. Você também vai descobrir os preços, onde comprar, entre outros pontos fundamentais.

Primeiro, o mais importante

  • O travesseiro Nasa é composto pela espuma viscoelástica que melhora sua postura e ainda evita dores localizadas.
  • Recomendável por ortopedistas e fisioterapeutas, hoje em dia existem modelos mais grossos, mais finos, mais ou menos macios.
  • Para escolher o travesseiro Nasa mais adequado para você é preciso observar fatores como: altura, densidade, enchimento e revestimento.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 5 melhores modelos de travesseiro Nasa

Ao comprar um travesseiro, você busca por qualidade e conforto, certo? Os fabricantes sabem disso e têm investido cada vez mais em modelos que agradem a todos os gostos e necessidades.

Por isso, vamos apresentar a seguir os melhores tipos de travesseiro Nasa disponíveis hoje em dia no mercado.

1º – Travesseiro Nasa BF Colchões Premium

O travesseiro Premium da BF Colchões tem enchimento de 100% poliuretano antialérgico e antiácaro, e revestimento com 50% de algodão e 50% de poliéster.

Além disso, este travesseiro Nasa tem 14 cm de altura e vem com capa com zíper lavável em matelassê.

2º – Travesseiro Nasa Zelo Viscoelástico

O Zelo Viscoelástico é um travesseiro Nasa com enchimento feito 100% com poliuretano, com 17 cm de altura.

Além disso, a capa deste travesseiro é feita com 100% de malha de bambu, uma matéria prima sustentável.

3º – Travesseiro Nasa Fibrasca Up 3

O Fibrasca Up 3 é um travesseiro dupla face: de um lado possui enchimento viscoelástico; e de outro, espuma com gomos massageadores. O revestimento é 100% poliéster e, além disso, este modelo possui altura de 13 cm.

4º – Travesseiro Nasa Duoflex

O Duoflex é um travesseiro da Nasa com altura regulável entre 10 cm e 20 cm. Além disso, este modelo tem enchimento viscoelástico e capa 100% algodão, antiácaros, antifungos e antibactérias.

5º – Travesseiro Nasa Admirare

O Admirare é um travesseiro Nasa que possui tratamento antimicrobial e enchimento feito com 100% de espuma viscoelástica. Além disso, este modelo de travesseiro possui 10 cm de altura e revestimento 100% de algodão.

Guia de Compra

Escolher o travesseiro ideal irá trazer vários benefícios para o seu sono e sua saúde. Mas em meio a tantas opções de travesseiro Nasa, pode ficar difícil saber qual o mais adequado para você.

Por isso, criamos este Guia de Compra com todas as informações que irão lhe ajudar a tomar a melhor decisão.

Mulher dormindo em uma cama com as roupas de cama todas brancas.

O travesseiro Nasa é um dos mais procurados no mercado. (Fonte: puhhha / Pixabay)

O que é um travesseiro Nasa?

O travesseiro da Nasa é aquele que utiliza a tecnologia do efeito memória, por conta da espuma viscoelástica utilizada em seu enchimento.

O travesseiro da Nasa se molda ao formato do corpo, enquanto você está deitado nele e, em seguida, retorna ao formato original.

Isso significa que, quando você encosta a cabeça no travesseiro, ele não exercer pressão contrária, ou seja, nem afunda demais nem de menos.

Por conta dessa capacidade, o travesseiro Nasa faz com que sua coluna fique alinhada ao pescoço e à cabeça enquanto você dorme.

E todas essas características são exatamente o que recomendam ortopedistas e fisioterapeutas para tornar o sono leve e restaurador. Isso porque, tão importante quanto escolher o colchão adequado é escolher o travesseiro ideal.

De acordo com os especialistas, o travesseiro não pode alterar a curvatura natural da coluna. Por isso, ele não deve ser nem muito macio nem muito fino.

Cama com vários travesseiros.

O travesseiro Nasa mantém sua coluna alinhada durante o sono. (Fonte: manbob86 / Pixabay)

Se muito fino, a sua cabeça ficará mais baixa do que deve em relação ao resto do corpo. Se o travesseiro for muito grosso, provocará uma tensão na musculatura do pescoço.

Além disso, a altura ideal do travesseiro deve ser a mesma entre a cabeça e o ombro. E, é claro, isso vai variar de pessoa para pessoa. Por isso, o travesseiro Nasa é tão popular e recomendado, já que oferece apoio adequado tanto para a cabeça quanto para a região cervical, mantendo a curvatura da coluna sem criar tensão nos ombros.

Em outras palavras, o travesseiro da Nasa é um travesseiro personalizado, que se adapta à pressão e ao formato do corpo de qualquer pessoa. E isso ajuda ainda na circulação sanguínea do cérebro durante a noite.

Como surgiu o travesseiro Nasa?

O nome Nasa não foi dado ao travesseiro por acaso. Em 1966, a Nasa, sim a Agência Espacial Americana, encomendou ao engenheiro Charles A. Yost que ele criasse um material de revestimento para uma nave.

Esse material serviria para absorver choques e proteger os astronautas. Assim surgiu a espuma viscoelástica, que se adaptava ao formato do corpo e voltava ao volume original quando a pressão era removida.

No entanto, o cheiro da espuma foi considerado muito forte e, por isso, o seu uso foi descartado pela Nasa.

Ainda assim, Charles A. Yost, sabendo do potencial de sua criação, fundou uma empresa para comercializar a espuma. O material começou a ser usado em equipamentos médicos, como próteses, camas e cadeiras de roda.

Mas foi apenas na década de 1980, quando a tecnologia ficou mais barata e foi possível reduzir o cheiro da espuma, que o material atraiu os fabricantes de travesseiros e colchões. Desde então, o travesseiro Nasa se tornou um dos mais vendidos em todo o mundo.

Qual a diferença entre o travesseiro Nasa e os outros tipos?

O fato é que existem diversos tipos de travesseiros que utilizam diferentes tecnologias. Em essência, o que os diferencia é o tipo de enchimento utilizado.

Assim, cada tecnologia traz benefícios e desvantagens. Por exemplo, alguns travesseiros são muito macios, mas prejudicam a postura ao dormir.

Outros acabam esquentando de acordo com a temperatura do corpo. E nenhum se molda tão perfeitamente ao corpo como o travesseiro Nasa.

Mas, para você ter uma noção geral, confira abaixo as características dos tipos mais comuns de travesseiros disponíveis hoje no mercado.

  • Plumas ou penas de ganso: São os travesseiros mais caros do mercado. Isso porque este tipo de travesseiro é o considerado mais durável e mais macio. Além disso, o travesseiro de plumas evita o acúmulo de calor.
  • Espuma de látex: Feito de fibra natural extraído da seringueira, este travesseiro possui um toque aveludado. Além disso, favorece a ventilação, diminuindo o desenvolvimento de micro-organismos e mantendo sua temperatura fresca.
  • Flocos de espuma: Este travesseiro é feito de espuma comum, o que melhora a circulação de ar. No entanto, esta espuma é mais propícia a se espalhar para as laterais fazendo com que a cabeça e o pescoço fiquem desalinhados.
  • Microfibra (poliéster): Este é um dos materiais mais leves e flexíveis. Mas, por ser feito de material sintético, este travesseiro absorve o calor transferido pelo corpo ou pelo ambiente.
  • Viscoelástica (Nasa): Espuma desenvolvida a partir da matéria-prima poliuretano. Ao ser comprimida distribui a pressão de forma singular e depois se recupera com lentidão.
Mulher se espreguiçando na cama.

O travesseiro Nasa é o mais indicado para a saúde. (Fonte: Ana Blazic Pavlovic / 123RF)

Qual melhor posição para dormir com o travesseiro Nasa?

De acordo com os especialistas, a melhor posição para dormir no travesseiro é deitado de lado. Dessa forma, você respeita a anatomia do corpo.

Isso porque, ao se deitar de lado, o travesseiro se acomoda entre a cabeça e o ombro, completando o espaço entre eles de maneira adequada e deixando a coluna alinhada. Além disso, é recomendável que você use um travesseiro entre as pernas.

Essa é, portanto, a posição que mais oferece vantagens, já que relaxa os músculos do corpo e ainda ajuda na respiração.

Mas, se você gosta de dormir de barriga para cima, recomendamos que você use um travesseiro Nasa sob a cabeça e outro embaixo dos joelhos.

Fique atento, porém, porque essa posição não é indicada para quem tem problemas de refluxo e gastrite.

E se você prefere dormir de bruços? Infelizmente, está posição é a menos recomendada pelos especialistas. Isso porque, ao dormir de bruços, você exerce pressão sobre a coluna e, com isso, dificulta a respiração.

Mas, se esta é a única posição que você consegue dormir, você pode minimizar os riscos colocando um travesseiro sob a barriga. Dessa forma você diminui a curvatura lombar.

Como conservar o travesseiro Nasa?

Assim como utilizamos técnicas para conservar por mais tempo o colchão, também devemos nos preocupar com a manutenção do travesseiro.

Afinal, mesmo que seja de alta qualidade e durável, o travesseiro Nasa também pode deformar com o uso e acumular sujeira.

Por isso, para manter o seu travesseiro da Nasa conservado por mais tempo, sugerimos que você siga as recomendações a seguir:

  • Se o travesseiro for lavável, você deve higienizá-lo a cada seis meses em lavanderias especializadas.
  • Não guarde o travesseiro dentro de armário logo após o uso.
  • Deixe o travesseiro da Nasa em local ventilado, como janelas, por exemplo. Se possível todos os dias por certo período.
  • Não deixe o travesseiro Nasa diretamente exposto ao sol. O calor pode acelerar o processo de oxidação do enchimento viscoelástico.

Além disso, a fronha do travesseiro e a roupa de cama também precisam ser trocadas. O ideal é que a troca seja feita uma vez por semana.

Além de tomar essas medidas que irão aumentar a vida útil do seu travesseiro Nasa, também é importante ficar atento ao prazo de validade do produto.

Quando é preciso trocar o travesseiro Nasa?

O travesseiro tem sim prazo de validade. Em geral, os próprios fabricantes informam a data de expiração na embalagem. Mas é preciso que você também fique atento às condições do travesseiro Nasa ao longo do tempo.

Isso porque o travesseiro acumula muita sujeira e ácaros, mesmo que você tome as medidas de conservação.

Vários travesseiros de tamanhos diferente empilhados.

O travesseiro não deve ser usado por longos anos porque acumula ácaros e se deforma com o tempo. (Fonte: KakaduArt / Pixabay)

Além disso, o travesseiro vai, naturalmente, cedendo com o tempo. Com isso, ele perde seu propósito de manter a coluna e a cabeça alinhadas.

Por isso, os especialistas recomendam que você troque o seu travesseiro, pelo menos, a cada dois anos.

Quais as vantagens do travesseiro Nasa?

Como vimos, a grande vantagem do travesseiro da Nasa é que ele se molda a qualquer tipo estrutura física, independente do peso e da altura da pessoa.

Com a espuma viscoelástica, o travesseiro Nasa permite o suporte adequado para a cabeça e o pescoço.

Como ajuda a manter a postura enquanto você dorme, o travesseiro da Nasa previne dores localizadas, principalmente nos ombros, costas e pescoço. Sem contar que este é um travesseiro confortável e que dissipa o calor, permanecendo sempre fresco.

Mulher deitada no travesseiro.

O travesseiro Nasa se molda ao corpo de qualquer pessoa. (Fonte: Claudio_Scott / Pixabay)

Outra vantagem é o travesseiro Nasa é hipoalergênico, já que sua matéria prima evita a proliferação de ácaros, fungos e bactérias.

Mas, a grande desvantagem deste travesseiro é que ele pode ser considerado um pouco duro no início, justamente por conta da sua densidade maior. Por isso, é preciso um período de adaptação.

Outro ponto negativo é que nem sempre o travesseiro Nasa à venda contém todo o seu enchimento feito com espuma viscoelástica. Isso compromete sua eficiência.

Confira a seguir as vantagens e desvantagens do travesseiro Nasa:

Vantagens
  • Mantém a postura
  • Previne dores localizadas
  • Antialérgico
  • Termossensível
  • Indicado a todos os biotipos
Desvantagens
  • Requer tempo de adaptação
  • Nem todos são 100% viscoelástica

Quanto custa?

O preço do travesseiro da Nasa varia de acordo com a marca, a porcentagem de espuma viscoelástica e o tecido de revestimento. Assim, você vai encontrar preços que oscilam entre R$ 30 a R$ 300.

Tente comprar aquele que una conforto com a maior porcentagem de espuma viscoelástica em sua composição.

Onde comprar?

O travesseiro da Nasa é vendido em lojas especializadas, de departamento e hipermercados como Lojas Americanas, Extra e Ponto Frio.

Para ter mais opções de modelos, recomendamos que você compre seu travesseiro em lojas online como a Amazon. Sem contar que você ainda compra do conforto da sua casa, com apenas alguns cliques.

Critérios de compra: O que observar antes de escolher o travesseiro Nasa

Ao comprar o seu travesseiro Nasa é preciso garantir que ele preencha o espaço entre o seu ombro e a sua cabeça, para que você mantenha a postura adequada para dormir.

E isso vai depender de vários fatores que diferenciam um modelo de travesseiro de outro. Veja abaixo o que você deve levar em consideração antes de comprar o seu travesseiro Nasa:

  • Altura
  • Densidade
  • Enchimento
  • Revestimento

A seguir, vamos detalhar estes fatores para que você compre o travesseiro Nasa ideal para suas noites de sono.

Altura

Como já vimos, o ideal é que sua cabeça e pescoço se acomodem no travesseiro Nasa de forma que sua coluna fique alinhada. E é a altura do travesseiro que irá influenciar nessa dinâmica.

Em geral, a altura dos travesseiros varia entre 10 cm e 20 cm. A escolha certa vai depender, principalmente, da posição que você dorme. Além disso, o travesseiro Nasa tem a vantagem de oferecer alguns modelos com altura regulável.

Ou seja, o travesseiro de altura regulável vai atingir a altura necessária de acordo com o espaço que existe entre seus ombros e sua cabeça.

Confira a seguir a recomendação da altura de travesseiro de acordo com a posição em que você se deita:

  • Travesseiro alto: recomendado para quem dorme de lado.
  • Travesseiro médio ou baixo: para quem dorme de costas, com a barriga para cima. Assim, evita-se a hiperflexão do pescoço.
  • Travesseiro baixo: indicado para quem dorme de bruços.
  • Travesseiro de altura regulável: pode ser usado para quem dorme em todas as posições ou se mexe muito na cama.

Densidade

Outro fator importante a considerar é a densidade do travesseiro Nasa, ou seja, se ele é duro, muito duro, fofo ou muito fofo.

Em geral, o travesseiro da Nasa costuma ser mais firmes dos que os tradicionais. Mas é possível encontrar modelos muito duros e muito fofos também. Porém, se você optar por um modelo muito fofo, a cabeça tende a ficar mais baixa do que deveria.

Já se você escolher um travesseiro muito duro, a musculatura do pescoço ficará tencionada. Por isso, o meio termo é o mais indicado pelos especialistas.

Colchão e travesseiro e um ursinho de pelúcia.

O travesseiro Nasa não deve ser muito duro nem muito fofo. (Fonte: congerdesign / Pixabay)

Para checar a densidade do travesseiro Nasa a melhor forma é experimentando-o. Opte por aquele que fique firme, sem ser duro demais, dando apoio à cabeça e à região cervical, e não aos ombros. E que seja confortável, sem afundar muito.

Enchimento

O verdadeiro travesseiro Nasa possui 100% do enchimento feito com espuma viscoelástica. Infelizmente, algumas marcas colocam apenas uma camada externa dessa espuma nos travesseiros, o que diminui os efeitos Nasa.

Por isso, cheque se o enchimento é totalmente viscoelástico ou se há mistura de outros tipos de espuma.

Revestimento

É importante que você considere o material de fabricação do revestimento do travesseiro Nasa. O revestimento tem que ser resistente e permitir uma boa circulação de ar.

Existem diferentes tipos de revestimento no travesseiro Nasa e listamos os principais para você:

  • Algodão: é leve, respirável, durável e resistente.
  • Poliéster: resistente, seca rápido, mas pode esquentar porque dificulta a passagem de ar.
  • Viscose: é leve e com boa circulação de ar. Mas pode encolher ou alargar após lavagens em água quente.

(Fonte da imagem destacada: Claudio_Scott / Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Izabel Toscano Jornalista
Nômade digital, jornalista, leitora e questionadora compulsiva. Já trabalhou em jornais diários e sites de notícias no Brasil, e em plataformas online na Irlanda e na França. Hoje, roda o mundo escrevendo sobre temas variados, sempre atenta às novas tecnologias e a tudo que surge para trazer leveza à vida.