Imagem mostra uma vara de pesca sobre um píer.
Ultima atualização: 8 de fevereiro de 2020

Como escolhemos

11Produtos analisados

22Horas investidas

6Estudos avaliados

63Comentários coletados

Bem-vindo ao ReviewBox Brasil! Pescar é um esporte para alguns e um divertimento para muitos. Se você deseja se aventurar por esse mundo, é fundamental ter uma boa vara de pesca.

Mas como escolher a vara ideal? São muitos os tipos e especificações que definem o uso correto de cada modelo. Depende de onde será a pescaria, do tipo de peixe desejado, da experiência e da habilidade de cada um.

Nos próximos parágrafos, explicaremos tudo o que você precisa saber para escolher uma ótima vara de pesca. Assim, você poderá se divertir nos finais de semana, seja em um belo pesqueiro, em um rio, represa ou praia!




Primeiro, o mais importante

  • Antes de comprar uma vara através das especificações técnicas, saiba qual será a pescaria que você vai fazer. Cada lugar e tipo de peixe pede por um modelo diferente. A partir daí, combine com as informações do artigo para escolher qual comprar.
  • Há três tipos fundamentais de vara: de bambu, telescópicas e para molinetes ou carretilhas. A diferença está na puxada: nas duas primeiras, é pela própria força do braço, nas outras, pelo carretel.
  • Os preços para uma vara de pesca podem variar bastante. Nos casos de varas para molinetes e carretilhas, sempre haverá custos extras.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 4 melhores modelos de vara de pesca

Selecionamos alguns modelos de vara de pesca que possuem muita qualidade. Eles são bastante diferentes entre si e atendem necessidades diferentes para pescadores. Assim, após ler todas as informações do Guia, você saberá melhor em qual investir!

1º – Vara de pesca Super Cast Marine Sports 4,20 M

Essa é uma vara indicada para a pesca em praia. Seu comprimento de 4,20 metros permite o alcance a grandes profundidades, e o casting, ou seja, capacidade de peso que ela pode arremessar, varia entre 100 e 200 g.

Feita toda em fibra de vidro reforçada, é uma vara extremamente durável e resistente, própria para peixes grandes ou médios. O uso ideal é com molinetes entre 4.000 e 6.000.

2º – Vara de pesca Carretilha 1,83 m Daiwa

Modelo recomendado para pesca esportiva, indicada para robalo e traíras. Essa vara de pesca possui 1,83 m e 10-25 libras. Sua ação é rápida e potência média-pesada.

Ela possui tecnologia Branding-X, que minimiza a torção e proporciona força e extrema sensibilidade. Seu material é de aço inoxidável e possui cabo em EVA. Essa vara é muito leve, pesando apenas 138 gramas.

3º – Vara de pesca 2,10 m Azul Marine Sports Solara

Com 2,10 metros de comprimento, essa vara Lumis Prestige é ideal para ser usada com linhas entre 12 e 25 libras. O uso é recomendado para peixes de médio e grande porte.

Destaca-se o molinete que acompanha a vara de pesca, mas também o material: fibra de vidro tubular, muito resistente. Tem cabo em EVA, é para ação média / pesada e pesa apenas 255 gramas.

4º – Vara de pesca 1,68 M + Molinete Marine Sports

Outra vara que serve como porta de entrada ao mundo da pesca. Seu comprimento é de 1,68 metros e o uso de linhas ideal varia entre 8 e 17 libras. Isso faz com que ela seja considerada de ação média e potência média.

A resistência é garantida pela fibra de vidro tubular que a compõe. O uso ideal é em águas não muito fundas e para peixes de pequeno e médio porte.

Guia de Compra

Existem muitas nuances em cada vara de pesca. As especificações são várias e é isso que define para qual é o tipo de uso que cada uma é ideal. Pode-se dizer que o mesmo peixe em lugares diferentes requer varas diferentes.

Vamos trazer agora explicações sobre muitos desses fatores para que você se sinta confortável na hora de comprar uma vara!

Imagem mostra um homem pescando com varas à beira de um lago junto com dois meninos.

Pescar pode ser uma ótima atividade em família e é recomendado para todas as idades. (Fonte: Pexels / Pixabay)

O que é uma vara de pesca e quais suas vantagens?

A vara é o instrumento mais importante para uma pescaria. É com ela que se captura o peixe. Dependendo do tipo, haverá alguns outros itens secundários, como carretilhas e molinetes.

Pescar sempre foi uma atividade de sobrevivência da humanidade. Hoje, mais do que isso, ela é diversão e esporte. Muitas pessoas são verdadeiramente apaixonadas pelo ato de pescar e dedicam muitas horas a se aperfeiçoarem no assunto.

Se você gosta de ter contato com a natureza e passar horas tendo uma calma diversão, aprender a pescar pode ser muito vantajoso. Livrar-se do estresse, da civilização, ter concentração e momentos de tranquilidade. Tudo isso a pesca, e por consequência a vara, te proporciona.

Imagem de dois pescadores com vara de pesca em barco pequeno no mar com sol ao fundo.

A pesca pode ser uma ótima atividade para relaxar. (Fonte: Lekies / Pixabay)

Há quem frequente pesqueiros, há quem goste de rios e represas, há quem prefira o mar. Em qualquer um deles, o prazer de pescar existirá. E para experienciá-lo ao máximo, você precisa escolher uma vara de pesca de qualidade.

foco

Você sabia que nos tempos mais remotos, a pesca era feita somente com linha e anzol? Porém, puxar a linha com as mãos causava diversos machucados e era pouco prático. Assim, começaram a surgir as primeiras varas feitas de bambu.

No século XVIII, na Europa, passaram a ser feitas varas de madeira. A real evolução dos materiais, tornando a pesca mais simples, aconteceu somente na década de 1950. Quanto aos molinetes, já eram usados em algumas varas de bambu desde aproximadamente 1610.

Quais os tipos de vara de pesca?

Existem três tipos mais comuns de varas de pesca no mercado: de bambu, telescópica e para molinete ou carretilha. Cada uma delas tem vantagens e desvantagens.

As varas de bambu são as mais clássicas. Elas são mais pesadas e concisas, indicadas para pesca de superfície.

As telescópicas são recomendadas pela sua praticidade, mas têm menos funcionalidades e requerem força no braço. As de carretilha ou molinete são as mais comuns e funcionais.

Portanto, varas de bambus e telescópicas tem a vantagem de não pedirem compras de itens extras (exceto linhas). Nas primeiras, a puxada do peixe é feita manualmente, nas segundas, através das carretilhas ou molinetes.

Vara de bambu ou telescópica Vara para carretilha e molinete
Vantagens Praticidade, dispensa de itens extras Versatilidade, possibilidade de usos diversos
Desvantagens Restritas a determinados tipos de pescaria, precisam de força no braço Custos extras com equipamentos e manutenção
Indicações Pesca de superfície (em águas rasas ou próximas ao pescador) Variadas: depende das especificações técnicas da vara

Qual a ação e potência de cada vara de pesca?

Falaremos agora especificamente de varas para molinete ou carretilha. Duas das especificações técnicas mais importantes relacionadas a elas são ação e potência. Elas se relacionam com a envergadura e a quantidade de força necessária para curvar a vara, respectivamente.

A ação da vara se divide em quatro categorias: extra rápida, rápida, média e lenta. As primeiras, curvam-se apenas na ponta da vara, as segundas, no terço superior, as terceiras, na metade de cima, e as últimas apresentam uma curvatura progressiva por toda a sua extensão.

Essa curvatura é importante e se relaciona com o tipo de isca utilizada e do peso que será carregado pela vara. Confira esse vídeo do Canal do Pescador, no YouTube, com detalhada explicação sobre ação da vara:

A potência se relaciona com a libragem das linhas que podem ser utilizadas com a vara e o peso de isca suportado. A divisão é feita em sete categorias: ultra-leve, leve, leve-média, média, média-pesada, pesada e extra-pesada.

Quando maior a potência, maior será o peso suportado. Uma libra corresponde a 453 gramas. Deve-se sempre imaginar o peso dos peixes que serão pescados e, a partir daí, pensar qual é a melhor escolha de vara a partir da libragem.

Abaixo, uma tabela com potência, libragem e casting (peso de isca suportado).

Categoria Libragem da linha Casting
Ultra-Leve 2 lb – 8 lb 0,88 – 7,08 kg
Leve 4 lb – 10 lb 1,77 – 10,63 kg
Leve-Média 6 lb – 12 lb 3,54 – 14,17 kg
Média 8 lb – 14 lb 7,08 – 17,71 kg
Média-Pesada 10 lb – 20 lb 10,63 – 28,65 kg
Pesada 12lb – 30 lb 14,17 – 42,52 kg
Extra-Pesada 30 lb – x 21,26 kg – x

Todas as varas devem ter essas especificações escritas em seu corpo. Sempre as siga: uma linha ou isca mais pesada que o ideal pode quebrar a vara, uma mais leve, pode arrebentar a linha.

Quanto custa?

A vara de pesca por si só tem um preço, enquanto um kit que venha com molinete e/ou carretilha será bem mais caro. Falando especificamente em vara, é possível encontrar variações entre R$ 20 e R$ 600. Obviamente, a complexidade do modelo terá muita influência.

Se você escolher por uma vara para molinete ou carretilha, tenha em mente que esses valores subirão bastante. É possível encontrar carretilhas que custam até cerca de R$ 900. Em todos os tipos de vara, também haverá constante uso de linhas.

Onde comprar?

Se você é um iniciante em pesca, pode ir até uma loja especializada. Assim, poderá sentir a vara na mão, entender o seu funcionamento, sentir-se confortável. A maior parte das cidades terá um estabelecimento dedicado a esportes náuticos e afins.

Outra opção é a compra pela Internet. Nesse caso, recomendamos a Amazon brasileira, o Mercado Livre ou os sites especializados em pesca. Dentre eles, a Comercial Cremonesi traz imensa variedade de varas para que você possa fazer uma ótima escolha. Comprando online você encontra mais variedades e também as melhores ofertas do mercado.

Critérios de compra: Fatores para considerar na escolha da sua vara de pesca

Além dos critérios já citados como ação e potência, há alguns outros que são importantes na hora de comprar uma vara de pesca. Relacionamos abaixo alguns deles:

  • Estilo de vara
  • Comprimento
  • Material
  • Tipo de pescaria

Abaixo, explicamos cada um deles em maiores detalhes:

Estilo de vara

O estilo de vara se relaciona diretamente com o que será aplicado pelo pescador. Eles são cinco, também provavelmente especificados no próprio modelo: surf casting, spinning, baitcasting, trolling e fly fishing.

As varas do estilo surf casting são bastante compridas, podendo chegar a 4,50 metros, e recomendadas para uso em praia. As de spinning normalmente são para molinete e recomendadas para pesca embarcada.

Baitcasting se refere a varas para carretilha e pedem iscas artificiais. Trolling são as varas curtas com grande resistência de linha.

Por fim, varas fly fishing são recomendadas para essa modalidade específica, a “pesca com mosca”, na qual a própria linha é arremessada, e não um peso em sua ponta.

Zenna SchafferEscritora

“Dê um peixe a um homem e ele terá comida por um dia. Ensine-o a pescar e você pode se livrar dele por um final de semana.”

Comprimento

Existem vários comprimentos de varas e isso está ligado ao tipo de pesca que será feita. Tenha em mente que os modelos de bambu ou telescópicos não se estenderão mais via linhas, e justamente por isso são recomendados para superfícies.

As varas para carretilha e molinete trazem inscritas seu comprimento em pés e polegadas. As menores medem 1,37 metros, provavelmente com potência ultra-leve ou leve.

A partir daí, os tamanhos vão crescendo: 1,52 m, 1,59 m, 1,67m, e assim por diante até chegar em modelos com mais de 4 metros. Quanto maior a vara, maior a potência: aquelas acima dos 4 metros serão pelo menos média-altas.

Se você precisa pescar em profundidade, a ideia é ter uma vara grande e que suporte linhas também com tamanhos bastante respeitáveis.

Imagem mostra um homem pescando na beira do mar com uma longa vara.

Há diversos comprimentos de varas e eles possuem serventias diferentes. (Fonte: pixel2013 / Pixabay)

Material

As varas de bambu são as únicas que têm uma especificação de como devem ser feitas. Ao contrário do que pode se pensar, fazer um utensílio dessa complexidade com esse material é algo muito difícil.

Para as telescópicas ou para carretilhas e molinetes, há uma variação de materiais. Os mais recomendados (por sua durabilidade e resistência) são fibra de vidro e fibra de carbono. Também há alguns outros de qualidade, como carbono tubular.

Escolha materiais mais simples apenas se você for um iniciante dando os primeiros passos na pesca. A falta de durabilidade certamente será prejudicial com o uso repetido.

Confira esse vídeo do canal Empório da Pesca ensinando a usar uma vara telescópica:

Tipo de pescaria

Com todas as informações que foram destacadas nesse texto, você já deve ter percebido a importância de entender qual é a pescaria que vai fazer antes de comprar a vara. Vale reiterar mais uma vez que esse é o aspecto mais importante antes da aquisição.

Será no mar, em pesqueiro ou em rio? Os peixes serão pequenos ou grandes? O lugar é raso ou profundo? Responda a todas essas perguntas e combine com todas as informações apresentadas pelo artigo.

Assim, você certamente terá em mente qual é a vara que será a melhor para o uso desejado! Pescadores profissionais ou quem leva a pesca como um hobby muito sério possuem muitas varas. Se a sua intenção for levar adiante essa atividade, talvez o ideal já seja adquirir até mesmo mais de um modelo.

(Fonte da imagem destacada: aranha / Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Carlos Massari Jornalista
Jornalista especializado em esportes e podcaster. Apaixonado por cinema, literatura e artes em geral. Curioso nato, pesquisa e escreve sobre diversas áreas, principalmente tecnologia, ferramentas, artigos esportivos e objetos que tornam a vida e o cotidiano mais fáceis.