Seja muito bem-vindo ao ReviewBox Brasil. Hoje vamos falar sobre o ventilador, um eletroportátil essencial para deixar sua casa fresquinha neste verão! Você pode encontrar ventiladores de vários tipos: parede, teto, torre, portátil, de coluna, circulador de ar e de mesa. Cada um se adapta melhor a determinados ambientes e situações.

Alguns modelos servem para ventilar áreas grandes, outros são de uso pontual. Há também opções que liberam repelente contra insetos, outros iluminam e ventilam ao mesmo tempo e há ventiladores que até filtram o ar.

Então se você está pensando em comprar um ventilador, veio ao lugar certo! Neste artigo vamos contar tudo o que você precisa saber na hora de comprar o modelo ideal: quais são as vantagens e desvantagens de cada um, quais são os melhores produtos à venda, quanto custam e onde comprar.

Primeiro, o mais importante

  • Os ventiladores podem ser de parede, teto, torre, mesa ou coluna. Cada modelo tem vantagens e desvantagens e também características próprias que os diferem. Para escolher o modelo perfeito, você precisa saber como cada um funciona e para quais ambientes são indicados.
  • Os ventiladores de mesa, torre, coluna e alguns modelos de teto se adaptam bem à espaços pequenos, pois são menores e podem ser colocados em qualquer cantinho da casa.
  • Se você for comprar um aparelho para ventilar espaços maiores, opte por um ventilador de parede, teto ou circulador de ar. Esses modelos são mais eficientes pois são instalados em pontos estratégicos dos cômodos.
  • Os preços de ventiladores variam: os mais baratos são os modelos de mesa, que podem ser comprados com menos de R$ 90, enquanto o modelo de torre custa mais caro, cerca de R$ 280. Você também pode encontrar modelos de teto por R$ 1400.

Você também pode gostar:

Ranking: Os 7 melhores modelos de ventilador

Quando bate o calor, não tem jeito: precisamos buscar maneiras de dar aquela refrescada. E uma das mais comuns é utilizar um ventilador, que pode ser de vários modelos. Abaixo, você verá uma seleção com alguns dos melhores do mercado, e poderá escolher o que mais se adequa a sua necessidade.

1º – Ventilador de parede Turbo Steel Premium Ventisol

O ventilador de parede Turbo Steel Premium da Ventisol é um produto leve, com design moderno, possui 6 pás de ventilação, 40 centímetros de largura e 50 centímetros de altura.

Ele oscila na posição horizontal, levando ar para todo o ambiente, e além disso tem controle de velocidade manual.

Esse aparelho tem pintura eletrostática, uma película de polímero colorido que serve para revestir superfícies metálicas e garantir flexibilidade ao produto. Desse modo, dura muito mais tempo.

2º – Ventilador de Teto Ultimate Arno

Encontre esse produto em Amazon.com.br

O ventilador de teto Ultimate da Arno é bastante econômico. O motor foi desenvolvido para economizar até 35% do gasto médio de um modelo similar funcionando nas mesmas condições. Tem apenas 150 watts de potência, é o modelo ideal se você quer garantir economia e bom funcionamento.

Além disso, o Ultimate da Arno é um aparelho silencioso, tem 6 opções de velocidade e conta com controle remoto multifunção para ligar, desligar, alterar RPM (rotações por minuto) e as funções Timer e “dormir”.

3º – Ventilador Silence Force Repelente Líquido Arno

O ventilador de mesa Silence Force da Arno tem tecnologia exclusiva de liberação de repelente líquido contra mosquitos enquanto ventila o ambiente e exclusiva função Power Zone, que permite concentração de vento em ambientes maiores.

Esse modelo ainda possui três opções de força de vento: turbo silencio, ecofresh e função dormir (mais silenciosa ainda!). Além disso, tem quatro opções de inclinação vertical e oscilação horizontal, que distribui melhor o ar pelo ambiente.

4º – Circulador Torre Premium Mondial

O Circulador Torre da Mondial começa se destacando pelo design e por ser muito silencioso. Conta com 3 velocidades, possibilidade de ligar e desligar a oscilação e desligamento programado para até 2 horas.

Consome somente 50W na velocidade máxima. Nas velocidades mais baixas, o consumo será ainda menor. No momento, esse modelo está disponível somente em 110 V.

5º – Circulador de Ar Turbo Silêncio Maxx Repelente Líquido Arno

O circulador de ar Turbo Silêncio Maxx Repelente da Arno também possui a tecnologia patenteada da Arno de função repelente líquido (compatível com qualquer marca de repelente), ideal para combater os insetos enquanto mantém o ambiente mais fresco.

A hélice é formada por seis pás de ventilação e tem 40 cm de diâmetro, possui ainda inclinação vertical, ajustável em até 90º e três opções de velocidade. Esse aparelho venta até 2 vezes mais forte e emite baixo ruído. Pode ser instalado na parede, ou ser usado apoiado no chão.

6º – Ventilador de Coluna Mega Turbo 30 Six Britânia

O ventilador de coluna Mega Turbo da Britânia tem coluna com altura ajustável em até 140 cm, hélice com seis pás e três opções de velocidade.

A oscilação horizontal automática e inclinação vertical regulável garantem ampla distribuição de ar pelo ambiente, tudo isso com baixo consumo de energia elétrica.

7º – Ventilador de parede Turbão

O ventilador de parede da Turbão tem 190 watts de potência, possui três pás de ventilação, feitas em polipropileno, que oscilam para direita e esquerda, ventilando todo o ambiente. Além disso, você pode ajustar a direção do ar para cima ou para baixo.

Esse aparelho é maior, pesa quatro quilos e tem 60 centímetros de largura, o que o torna ideal para ambientes que exigem uma ampla ventilação como restaurantes, fábricas e espaços comerciais em geral.

Guia de Compra

O Brasil é um país tropical e, em todo o país, pelo menos em alguma parte do ano, faz muito calor. Nessas horas, é preciso apelas para alguns recursos que deixam os ambientes mais frescos. Um dos mais comuns é o ventilador. Mas… qual tipo de ventilador? Eles podem ser de teto, parede, torre, mesa, coluna.. ufa!

Se você quer entender qual a diferença entre cada uma dessas opções para poder escolher qual é o melhor para você, continue lendo esse Guia de Compra. Vamos refrescar suas ideias!

homem em frente a um ventilador verde

Chegou a hora de saber qual é o tipo de ventilador certo para você. (Fonte: Wang Tom / 123RF.com)

O que é um ventilador e onde utilizá-lo?

O ventilador é um aparelho usado para converter energia mecânica em rotação, aumentando a pressão do ar. Pode ser de dois grupos, conforme o sentido do fluxo de ar no ambiente: sopradores, quando injetam ar no ambiente, e exaustores, se retiram ar do ambiente.

Sua função é conduzir o ar de um ponto ao outro e esse aparelho é essencial em estações do ano mais quentes e em ambientes onde há pouca circulação de ar natural.

Há diferentes tipos e modelos de ventiladores, que podem ser fixados por pedestais, na parede ou teto. Os ventiladores suspensos geralmente são usados em ambientes com pouco espaço. Eles também são mais seguros, pois a fiação não fica exposta.

Confira abaixo uma tabela com as principais vantagens e desvantagens dos ventiladores:

Vantagens
  • Serve para climatizar, circular ar e ventilar os ambientes
  • Auxilia na saúde respiratória, pois troca o ar do ambiente
  • Serve para espantar insetos, alguns modelos até têm compartimento para repelente
  • É econômico
Desvantagens
  • Apesar de refrescar, o ventilador não deixa o ambiente mais geladinho
  • Quando sujo, pode fazer mal à saúde

Ventilador ou ar-condicionado?

Mesmo com a diversidade de modelos, algumas pessoas ainda optam por comprar ar condicionado ao invés de um modelo de ventilador. Para destacar as principais diferenças entre esses modelos preparamos a tabela comparativa. Confira abaixo:

Ventilador Ar-condicionado
Função Serve para climatizar e ventilar o ambiente Serve para climatizar e gelar o ambiente
Qualidade do ar Facilita a troca de ar do ambiente e evita a proliferação de vírus e bactérias Retira a umidade do ar e, se o filtro estiver sujo, espalha fungos
Consumo de energia Consome 10 vezes menos energia que um ar-condicionado O consumo de energia é alto
Limpeza Limpeza e manutenção simples Limpeza e manutenção feita por profissionais
Uso Alguns modelos podem ser transportados para outros ambientes Aparelho de uso fixo

Como fazer a limpeza e manutenção?

É preciso prestar bastante atenção à limpeza do ventilador, porque se ele estiver com as grades e hélice sujas, essa sujeira vai ser levada para todo ambiente, causando mal-estar e crises alérgicas.

Com o aparelho limpo, você tem um aliado no cuidado com a saúde respiratória, pois é comprovado que o ar do ambiente precisa ser trocado para evitar a proliferação de vírus e bactérias.

A limpeza deve ser feita com o aparelho desligado e usando um pano umedecido e um pouco de detergente para limpar as peças plásticas. Você também pode usar um aspirador de pó para facilitar a remoção da sujeira, principalmente do motor.

Ao final da limpeza, seque as peças com um pano ou deixe-as secarem naturalmente, nunca exponha ao sol ou use fontes de calor. Depois de secas, você pode aplicar um pouco de silicone em aerossol nas peças plásticas.

Para manter os rolamentos do motor funcionando bem, lubrifique essas peças com óleo, silicone ou graxa a cada seis meses.

Em relação à manutenção, ela também deve ser feita a cada seis meses e consiste em verificar se todos os parafusos estão bem presos e fazer o balanceamento da peça para ver como ela reage a tremores e trepidações.

Quando o aparelho não recebe manutenção adequada ele pode ficar com peças desencaixadas e apresentar dificuldade para rodar ou mesmo emitir ruídos mais fortes.

Em casos assim, desligue o aparelho e veja se consegue entender qual problema está ocorrendo, se não chegar a nenhuma conclusão peça ajuda profissional. Um ventilador com problema pode causar acidentes elétricos.

Quanto custa?

Os preços de ventiladores variam, os mais baratos são os modelos de mesa, que podem ser comprados com menos de R$90. Os modelos de coluna custam a partir de R$100.

O ventilador de teto mais barato custa cerca de R$120, enquanto os de parede custam cerca de R$150. Os circuladores de ar também custam a partir de R$150. Um bom modelo de ventilador de torre custa um pouco mais caro cerca de R$280, mas você pode encontrar modelos mais simples acima de R$90.

Onde comprar?

Várias lojas comercializam ventiladores: desde as próprias de climatização de ambientes, de Casa e Construção como C&C e Leroy Merlin, de móveis e eletrodomésticos como Ponto Frio, Magazine Luiza e Casas Bahia e o supermercado Extra.

Mas depois de ler este artigo você nem vai precisar sair do conforto da sua casa para comprar um ventilador. Isso porque em sites de compra online como a Amazon você tem acesso a uma lista com diversos modelos, de diferentes marcas e preços para comparar e ainda consegue ler avaliações de consumidores.

Quais os tipos de ventilador e o que os diferencia?

Existem modelos de ventiladores: de parede, teto, coluna, torre, mesa e os circuladores de ar. Cada modelo tem características únicas que os tornam ideais para espaços e situações diferentes uns dos outros.

Abaixo detalhamos cada um deles.

Ventilador de parede

O ventilador de parede tem, em média, de 40 a 70 centímetros de altura, três a seis pás de rotação e dois a quatro níveis de velocidade que definem a intensidade de circulação de ar. A potência em watts é só um indicador de consumo elétrico, não da capacidade de ventilação.

O ventilador de parede é um híbrido dos modelos de teto e mesa, ele pode ser usado em espaços de pequeno, médio e grande porte.

Pode ser fixado na parede ou em colunas tanto na vertical como na horizontal. A cabeça do ventilador é móvel, oscila da direita para a esquerda e pode ser posicionada para baixo ou para cima.

O ventilador de parede é uma alternativa interessante para promover a circulação de ar e climatizar ambientes.

A desvantagem dos ventiladores de parede é que não dá para mudá-los de lugar, portanto escolha um ambiente da casa que você costuma passar mais tempo, ou adquira mais de um aparelho para instalar em diferentes cômodos.

Também é possível utilizar o ventilador de parede aliado ao uso de outros tipos de ventiladores, como o de mesa e o de teto. A união desses aparelhos permite maior circulação de ar no ambiente.

ventilador de parede em fundo branco

O ventilador de parede pode ser utilizado aliado a outros ventiladores.

Uma vantagem do ventilador de parede é que ele ocupa pouco espaço e o fio da tomada fica no alto, o que o torna mais seguro do que outros modelos de ventiladores, principalmente se você tiver crianças ou animais em casa.

Vale ressaltar que o ventilador de parede também ajuda a combater os insetos, um dos maiores incômodos em estações do ano mais quentes. Geralmente esses bichos entram na sua casa porque ela está aberta, iluminada e quente. O ventilador vai ajudar na circulação de ar nos cômodos da sua casa e manter os insetos longe.

Quando for comprar um ventilador de parede, compre um modelo com controle remoto, assim você não precisa levantar da cama, sofá ou mesa de trabalho para ligar, alterar velocidade ou desligar o aparelho.

Ventilador de teto

O ventilador de teto é um modelo de instalação fixa ideal para ventilar, refrescar e climatizar ambientes. Esse modelo possui tripla função: ventilar, circular o ar e iluminar.

Se optar por esse modelo, você precisa escolher um determinado lugar da casa e levar a fiação elétrica até esse ponto da parede, portanto a instalação deve ser feita por um profissional.

Se você já tiver o ponto para ventilador de teto, alguns modelos são de fácil instalação, basta encaixar a peça, girar e travar.

Imagem de um modelo clássico de ventilador de teto.

Os ventiladores de parede devem ser instalados por um profissional para evitar quedas e acidentes. (Fonte: JamesdeMers / Pixabay)

Se você escolher um modelo de teto saiba que a proporção de vazão de ar por segundo tem que ser equivalente a 10% do tamanho do cômodo. Ou seja, a cada 20 m², considere um ventilador de até 2 m³ de vazão por segundo.

Outra vantagem dos modelos de teto é a função exaustor, que distribui vento por todo o ambiente, enquanto que a função ventilar leva o vento somente para baixo numa única corrente de ar.

O exaustor joga o vento para cima, fazendo com que ele se misture ao ar quente que fica no teto, deixando o ambiente com uma temperatura uniforme. Por isso o exaustor também pode ser usado para climatizar o ambiente no inverno.

O ventilador de teto também traz benefícios para a sua saúde, pois faz o ar circular, minimizando o seu contato com vírus e bactérias.

O número de pás da hélice, a potência do motor, a quantidade de rotações por minuto (RPM), peso e formato da peça são aspectos que influenciam diretamente na eficiência do ventilador. Por causa das opções de tamanho, esse tipo de ventilador é ideal para ambientes de pequeno, médio e grande porte.

Você também pode colocar esse aparelho no seu quarto, a maioria dos modelos emite ruído baixo e alguns tem até função noturna, que deixa o aparelho ainda mais silencioso e com rotação mais lenta.

Veja como escolher um modelo de ventilador de teto no vídeo abaixo:

O acionamento desse aparelho pode ser feito por controle de parede, cordinha de puxar, controle remoto e até por aplicativo de celular, se o seu ventilador tiver conexão Bluetooth.

Ventilador de mesa

Os ventiladores portáteis são os modelos mais comuns, podem ser transportados para diferentes ambientes e são ideais para espaços domésticos. O propósito é trazer ventilação pontual em até 12m².

Torre de ventilação

A torre de ventilação é o aparelho de ventilador mais moderno e silencioso. Ele também possui funções diferentes dos demais, como purificador de ar e função timer para programar a hora de ligar e desligar o aparelho.

Você também encontra funções mais comuns como controle de velocidade e oscilação do vento na horizontal. Além disso esse aparelho é seguro, pois possui grades com pouco espaço entre os níveis.

Confira as características de um modelo específico de ventilador torre:

A torre de ventilação pode ser colocada em qualquer canto da casa, pois é muito pequena e fina. Você pode colocar ela diretamente no chão (a maioria dos modelos vêm com base), mas também dá para colocá-la em cima de móveis, mesas ou bancadas.

Circulador de ar

Outro tipo de ventilador é o circulador de ar. Esse modelo tem o fluxo de vento bifurcado, o que direciona o ar para duas direções e o faz circular o tempo todo pelo ambiente de maneira homogênea, eliminando a sensação de abafado.

Ele não tem ventilação oscilante, ou seja, vai direcionar todo o vento para essas duas direções, mas você pode ajustá-lo em posições diferentes, para o teto ou para o chão.

Imagem de um circulador de ar.

Os circuladores de ar são ideais para diminuírem o aspecto abafado do ambiente. (Fonte: PublicDomainImages / Pixabay)

Esses aparelhos podem ter de três a seis pás na hélice. Alguns modelos de circuladores de ar são bastante silenciosos, principalmente os equipados com a tecnologia Turbo Silence. Tem modelo que vem até com função timer.

Esses aparelhos são ideais para ambientes grandes como cozinhas, pátios e quintais. Devem ser instalados perto de janelas e portas, pois isso aumenta a corrente de ar que vai passar por ele.

Ventilador de coluna

O ventilador de coluna é ideal para ambientes pequenos, pois o espaço que ele ocupa se resume à largura da base. Esse aparelho é leve, fácil de transportar e mesmo tendo um vento forte, é silencioso e consome pouca energia elétrica.

O legal deste ventilador é que ele tem a altura ajustável, ou seja, ele pode ficar com a coluna baixa ou alta, lembrando que nem todos os modelos possuem ajuste de altura.

Alguns modelos também possuem controle remoto para ligar, desligar e alterar a velocidade do vento (os modelos têm de três a quatro opções de RPM), se você gosta de praticidade invista em um aparelho com esse recurso.

Imagem de um ventilador de coluna.

A maioria dos modelos de ventiladores de coluna têm altura regulável. (Fonte: Tony Zhu/ Pixabay)

Critérios de compra: Compare os modelos de ventilador como um especialista

Agora que você já conheceu um pouco sobre cada tipo de ventilador, já deve saber qual modelo se adapta melhor às suas necessidades. Mas, antes de comprar o seu ventilador, saiba que alguns critérios devem ser levados em consideração na hora da compra, são eles:

  • Desempenho
  • Nível de ruído
  • Resistência
  • Segurança
  • Eficiência
  • Controle de velocidade
  • Modo e local de instalação
  • Fator iluminação
  • Decoração

Vamos detalhar cada tópico citado acima para que você não fique com nenhuma dúvida e acerte na escolha do ventilador.

Desempenho

Para refrescar um determinado cômodo com eficiência, é necessário que o aparelho consiga fazer ventilar um volume de ar compatível com o tamanho do espaço. Por isso leve em consideração o tamanho do ventilador, que varia de 40 a 70 centímetros de largura.

Verifique também a quantidade e o ângulo de inclinação das pás da hélice (varia de três a seis) e o número de rotações por minuto (RPM). Veja um exemplo de modelo com seis pás na hélice:

Há modelos certos para cada tamanho de cômodo: desde os que ventilam até 12 m² (modelos portáteis), até ventiladores largos que arejam espaços de mais de 28 m².

Nível de ruído

É essencial levar em consideração o nível de ruído que os ventiladores emitem, já que aparelhos barulhentos podem te atrapalhar na hora de descansar ou a sua concentração no ambiente de trabalho.

Confira um dos modelos que se destaca no quesito baixa emissão de ruído:

Quase todos os modelos são bem silenciosos, e alguns contam com função que reduz ainda mais o ruído do aparelho durante a noite, então verifique se o modelo que você quer comprar tem essa funcionalidade.

Resistência

O material do ventilador é um fator essencial para a resistência do aparelho. As pás devem ser feitas de plásticos mais duros, metais ou até madeira, e o mesmo serve para a base do aparelho.

Se o lugar onde você vai colocar o aparelho for mais úmido, como praia ou montanha, prefira comprar um ventilador de plástico, pois ele não absorve umidade. Se você mora em ambientes urbanos pode escolher um ventilador de qualquer material.

Segurança

Escolha ventiladores com grades pouco espaçadas, para evitar acidentes com crianças e animais. Os ventiladores de coluna e torre devem estar bem fixos à base, para não caírem.

Já o ventilador de mesa deve ser colocado em locais onde os fios fiquem pouco expostos para evitar tropeços. Opte por colocá-los em cima de mesas ou bancadas. Esse problema não ocorre com o modelo de parede, pois os fios do equipamento ficam suspensos.

O ventilador de teto é ainda mais seguro, pois a fiação do equipamento fica dentro da parede.

Em contrapartida, ele pode despencar do teto se não for bem instalado, por isso recomenda-se ajuda profissional para fazer a instalação do ventilador.

Eficiência energética

A eficiência energética de um ventilador é um fator muito importante a ser observado no momento da compra. Verifique se o aparelho possui o Selo Procel, que é concedido após testes para verificar o consumo da máquina.

Prefira aparelhos de categoria A, mesmo que por isso o ventilador seja mais caro. Os modelos nas categorias C e D podem gastar de 2 a 4 vezes mais energia.

Controle de velocidade

Dê preferência para comprar modelos com opção de controle de velocidade, dessa forma você controla a vazão de ar do aparelho.

Nem sempre a potência máxima é interessante, uma vez que em ambientes menores ou na hora de dormir, o barulho do ventilador ligado na potência máxima gera incômodo.

O mesmo vale para a situação oposta. Um aparelho muito fraco com certeza não vai atender às necessidades de um grupo maior de pessoas, em um ambiente mais amplo ou em dia muito quente.

Modo e local de instalação

Os ventiladores fixos como os modelos de teto, de parede e os circuladores de ar precisam ser instalados por um profissional, pois o aparelho precisa ficar firme, para evitar acidentes.

Um profissional também vai saber qual lugar é mais interessante para instalar o equipamento. Locais com fluxo de ar são melhores para colocar seu ventilador, porque a corrente de vento ajuda o ventilador a distribuir ar por todo o espaço.

Outro fator a ser observado, no caso dos ventiladores de parede, é se a coluna ou a parede onde o ventilador será instalado fará com que o vento bata no lugar onde as pessoas estão sentadas ou deitadas.

Para aproveitar o ventilador de teto é importante instalar ele na posição e no local corretos. A parede precisa suportar, no mínimo, 25 quilos e seu ventilador deve ser instalado junto à fiação fixa.

Veja um exemplo:

O aparelho deve ser instalado com pelo menos 2,30 metros de distância do chão e no centro do ambiente. A distância recomendada entre a hélice e as paredes é de no mínimo 50 centímetros.

É preciso também dar uma distância de pelo menos 20 centímetros entre as pás da hélice e o teto.

Fator iluminação

Os ventiladores de teto têm dupla função: ventilar e iluminar o ambiente, já que a maioria dos modelos vêm com compartimentos para encaixar lâmpadas, que podem ser receptáculos externos ou compartimentos embutidos.

Há também modelos que vêm com luzes de LED no interior, dispensando a compra de lâmpadas. Se o seu objetivo com o ventilador é também iluminar, verifique este componente e opte por luzes mais potentes.

Decoração

O ventilador é um objeto que compõe a decoração do ambiente, por essa razão que existe uma diversidade de estilos e design, há peças monocromáticas e discretas, modelos menores e mais finos, para serem colocados em cantos, ventiladores maiores, feitos de diferentes materiais e texturas, etc.

A multiplicidade de estilos e modelos possibilita que você compre peças com diferentes designs para combinar com determinados cômodos da casa.

(Fonte da imagem destacada: StockSnap / Pixabay)

Avalie este artigo

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
35 Voto(s), Média: 4,51 de 5
Loading...
Avatar

Publicado por REVIEWBOX