imagem de dois cálices com líquido e uma garrafa com uísque.

Olá, você gosta de bebidas de qualidade, certo? Do contrário não estaria aqui, não é verdade? Seja muito bem-vindo ao ReviewBox Brasil e a mais uma das nossas análises. Nós vamos falar hoje de um dos destilados mais consumidos do mundo: o whisky!

Presente em praticamente todos os lugares, o whisky – ou uísque, na versão “aportuguesada” – é uma bebida secular, sinônimo de status e sucesso, e repleto de características próprias.

Mas existem vários tipos e marcas, então como escolher o melhor whisky? Com nossa análise, é claro. Vamos lhe passar todas as informações necessárias para você escolher “aquela” garrafa, e impressionar os amigos com seu conhecimento!




Primeiro, o mais importante

  • O whisky é uma bebida destilada de grãos, e envelhecida em barris. Sua graduação alcoólica fica entre os 38 a 54%.
  • Não há um padrão de envelhecimento para o uísque, mas técnicas e regras de produção. Geralmente a bebida deve envelhecer pelo menos 3 anos. Não é incomum fabricantes fazerem “blends” (misturas) com envelhecidos entre 3 e 8 anos.
  • Uísques não envelhecem na garrafa. Para ficarem “melhores”, precisam do contato com a madeira do barril. Ter um uísque de 8 anos fechado mais 10 anos não significa que ele pode ser comparado a um de 18 anos.

Você também pode gostar:

Melhores marcas de Whisky: Nossas favoritas

Se você já conhece, entende um pouco dos preços. Se não conhece, saiba que uísques podem custas de dezenas a milhares de reais. Por isso, listamos aqui marcas de três das melhores – e mais acessíveis – categorias: os 8 12 e 15 anos.

Whisky Johnnie Walker Black Label 1L 12 anos

Whisky blend com muitos maltes e grãos diferenciados, amadurecido por pelo menos 12 anos em barris de carvalho. É uma bebida rica em aromas, e ao mesmo tempo suave no paladar.

Seu sabor único e suave de maças maduras, mel e especiarias permite que seja consumido tanto puro como em drinks.

Whisky Glenfiddich Single Malt 750ml 15 Anos

Uísque single malt escocês mais apreciado do mundo, envelhecido por no mínimo 12 anos em barris de carvalho.

É o único destilado na região de produção destilado, maturado e engarrafado na própria destilaria.

Com um sabor bem balanceado de frutas e pinho, tem aroma fresco e cheio de fragrâncias, ideal para entusiastas e apreciadores.

Jameson Whiskey Irlandês 750ml 8 anos


PROMOÇÃO

AffiliateLink


Whisky Jameson 750ml

Uísque tipo Irlandês, perfeitamente equilibrado com produção em tonéis de Bourbon e Xerez. Tal medida garante um sabor mais adocicado á bebida.

O aroma é levemente floral, apimentado com madeiras aromáticas com notas de baunilha. Seu processo de tripla destilação deixa a bebida mais leve e facilmente apreciada até mesmo por iniciantes.

Whisky The Famous Grouse 750ml 8 anos

Bebida produzida e envelhecida na Escócia, em barris de carvalho. Seu nome deriva de um tipo de perdiz existente no país de origem.
Um dos uísques mais vendidos no mundo e dos mais consumidos na Escócia, tem dois dos melhores maltes em sua produção.

presenta um sabor marcante com aroma forte, sendo uma ótima bebida para apreciadores.

Whisky Teacher´s 1L 8 anos

O Teacher´s contém proporção excepcionalmente alta de um dos melhores maltes do mundo, sendo bastante encorpado. Essa característica lhe dá também uma personalidade e sabores exclusivos.

É o whisky mais consumido no Brasil. Suas formas mais comuns de apreciação são: puro ou com gelo.

Guia de Compra

Existem muitas são formas de se apreciar um bom whisky. Essa bebida é símbolo de elegância, independente de classe ou geração. Mas é necessário apreciar a bebida além de tomá-la.

Neste Guia de Compra, vamos lhe contar um pouco mais sobre o whisky e como escolher a marca que mais lhe agrada.

homens em uma mesa com whisky em destaque

Um bom whisky pode ser o companheiro perfeito em uma roda de amigos. (Fonte: Stanislav Ivanitskiy / Unsplash)

O que é e como é feito o whisky?

Vamos começar pelo nome da bebida. Ele vem do gaélico, e significa “água santa”, pois acreditava-se que curaria enfermidades. Duas são as principais maneiras de escrever o nome: Whisky ou Whiskey. Já em português do Brasil, o termo é uísque.

Isso, claro, não muda o sabor da bebida. Outras coisas é que vão. Para começar, um uísque leva três semanas para ser feito (o processo de destilagem), e pelo menos mais 8 anos armazenado. Isso é o que dizem especialistas, apesar de não ser uma norma.

barris de carvalho já em desuso, utilizados para armazenagem de bebida.

Uísques são envelhecidos em barris, geralmente de carvalho, virgens ou de segunda mão. É uma das condições para o aroma da diferenciado da bebida. (Fonte: Hans/ Pixabay)

Para se fazer uísque você precisa de três ingredientes básicos: cereais, água e fermento. O álcool vem da fermentação dos cerais, enquanto a água ajuda a diluir esta solução. Diferentes cerais vão proporcionar diferentes sabores na bebida.

Da mesma forma, o processo de fabricação também irá proporcionar estas variações. Quando você for no mercado, preste atenção nos rótulos das bebidas. A indicação mais fácil que você encontrará é a idade do uísque.

Às vezes, a informação estará bem visível no rótulo frontal, até em destaque. Em outras, você terá a informação no rótulo distal, ou mesmo em uma tarja mais acima do primeiro rótulo. É uma informação bem importante para a própria bebida, principalmente os acima de 8 anos.

Em geral, o envelhecimento em barris de madeira, geralmente carvalho, faz com que a bebida vá perdendo volume (álcool e água) e enriquecendo seu aroma e sabor. Quanto maior a idade do produto armazenado, melhor suas qualidades. E muito maior seu preço. Há garrafas que chegam a custam milhares de dólares.

Mas não é só nisso que as marcas se diferenciam. Uísques têm a particularidade de possuírem inúmeros tipos e estilos. Vamos lhe apresentar os mais conhecidos a seguir.

Vinicius de MoraesPoeta

“O whisky é o melhor amigo do homem. É o cachorro engarrafado.”

Quais as vantagens de apreciar um bom whisky?

Então, você decidiu apreciar uísques. É uma ótima escolha. Mas saiba que sua proporção alcoólica é alta, e simplesmente virar um copo não vai acabar bem. Tosse, vergonha, rosto avermelhado, tudo isso pode acontecer.

O whisky é uma bebida forte (característica de boa parte dos destilados), que deve ser apreciada e não simplesmente engolida. Preocupado? Tudo bem se você é um principiante no mundo alcoólico, não há problemas em iniciar com ele.

Aqui estão algumas vantagens e desvantagens de se tornar um apreciador de um bom whisky:

Vantagens
  • Sinônimo de sucesso
  • Destilado com ótimo custo benefícuo
  • Grande variedade de estilos
  • Pequenas doses geralmente são suficientes
  • Fácil mixologia (basta um guaraná)
Desvantagens
  • Elevado teor etílico
  • Várias marcas indisponíveis no Brasil
  • Diversidade pode confundir na hora da escolha

Quais são os tipos de Whisky?

Sim, vamos começar a parte mais didática do artigo. Você não pode se considerar um apreciador sem conhecer um pouco da bebida. Ainda mais desta! Um whisky terá diferentes características, conforme:

  • Tipo e proporção dos cereais/maltes utilizados
  • Localização geográfica

Exatamente. Além dos ingredientes propriamente, também a geografia cria conceitos de uísque. Às vezes, a localização interfere no processo de fabricação, e outras nos próprios materiais. Diferentes características da água, da lenha, dos barris, tudo é capaz de alterar o sabor.

imagem dentro de uma destilaria de uísque.

O processo de fabricação é semelhante, mas cada destilaria pode acrescentar detalhes, ou modificar ingredientes para diferenciar seu uísque. (Fonte: Barny1/ Pixabay)

Para sorte de todos nós, porém, existe uma padronização costumeiramente seguida pelo mercado, onde você encontrará os seguintes tipos de Whisky:

Uísque Blended

É o tipo mais consumido no mundo, geralmente mais suave que os demais. Origina-se a partir da mistura de “single malts” (grãos de cevada com características bem específicas) com outros cereais (como milho e/ou arroz).

Para se ter uma ideia, geralmente utilizam-se mais de 40 tipos de malte para produzir um blend. E as fórmulas são guardadas a sete chaves, pois garantem o sucesso da destilaria na grande mistura que fazem.

São bastante dinâmicos para consumo, recomendados até mesmo para cocktails, além do consumo puro ou gelado. Foram criados devido a dificuldade em muitas vezes ter um suprimento específico do mesmo malte para fabricação de um uísque.

Single Malt

É fabricado a partir de apenas um malte, de uma única destilação. São fabricados numa proporção até 10 vezes menor do que os “blends”, o que os faz costumeiramente mais caros, no comparativo.

Uma bebida forte com sabor agradável no final, muito apreciada por aqueles que já seguem o caminho desta bebida.

Há alguns anos, existia no mercado também a denominação Pure Malt. Abolido em 2003, o termo identificava um whisky produzido com até quatro maltes diferentes, com sabor forte e de grande personalidade.

Um dos representantes de maior peso da antiga categoria é o Jhonny Walker Green Label, com maltes envelhecidos por pelo menos 15 anos.

Grain

O uísque deste tipo é produzido a partir de grãos destilados, principalmente trigo, milho e centeio. Seu processo de fabricação é simples, o tornando muito difundido no mundo.

Desta forma, países com grande produção de grãos partiram para a fabricação deste tipo de bebida. Possuem um aroma característico e são geralmente mais adocicados que os Blended ou Single.

 imagem de uma estante de bebidas, repleta de rótulos de uísques e outros destilados.

Diversas são as possibilidades para os uísques do tipo grain, com muitas marcas famosas e conhecidas mundialmente (em diferentes estilos). (Fonte: wasi1370/ Pixabay)

As bebidas derivadas desta fabricação possuem grandes diferenças entre si, em virtude das proporções de cereais utilizados. Para você ter uma ideia de sua aceitação, uma das marcas mais comercializadas no mundo é produzida neste estilo.

Exatamente. Há uma variedade uísques produzidos dentro desta característica, alguns deles são famosos pelo mundo e dos mais vendidos. Para não ficar apenas na desinformação, vamos passar um pouco mais sobre alguns tipos de Grain:

  • Centeio. O uísque americano original. Contém pelo menos 51% de centeio na composição, e precisa maturar pelo menos 02 anos em barris virgens.
  • Bourbon. Um clássico dentro dos Grain, produzido com pelo menos 51% de milho na mistura de maltes. Sua maturação leva pelo menos 2 anos em barris virgens.
  • Tennessee. Outro clássico dentro dos Grain, precisa ter pelo menos 51% de milho na composição dos maltes, e ser filtrado por uma camada espessa de carvão de bordo de açúcar. Tem um sabor muito semelhante ao do Bourbon.

View this post on Instagram

When Whisky meets Marvel 🥃@marvelatwhisky

A post shared by Kevin Griffin (@kevingriffin_8) on

Quais as diferenças entre os uísques de cada país?

Exatamente, agora é o momento de falar um pouco da segunda distinção entre estas bebidas, a geografia (que contempla também o processo produtivo). Os termos mais comuns no mercado são:

Uísque escocês (Scotch)

Para ser considerado um Scotch, ele precisa ser feito, adivinha onde? Escócia! Isso mesmo! Mas não é só isso.

Sua fabricação é feita com cevada ou grãos maltados, envelhecido em barris de carvalho por pelo menos 03 anos. São feitos num método de destilação dupla e tem bastante variação de aroma e sabor conforme a região escocesa onde são produzidos.

Uísque Irlandês (Irish)

São uísques mais frutados e levemente apimentados, geralmente mais suaves a partir do seu preparo. São envelhecidos por pelo menos 03 anos em barris de carvalho.

Uísque japonês

Você não leu errado, é japonês mesmo. Não faz muito tempo que os nipônicos entraram no ramo do whisky, e em 2014 emplacaram um rótulo como melhor do mundo.

Seus produtos são single e blended, com características de produção impecáveis e muito cuidado na escolha dos ingredientes. São envelhecidos em barris de carvalho japonês.

Uísque americano

Os Estados Unidos praticamente formaram o berço do Grain Whisky, de forma que a maioria dos melhores deste estilo estão lá. Bebidas mais suaves e adocicadas, com bastante sabor e corpo.

Como degustar um bom whisky?

Uma bebida geralmente cara, símbolo de status, com alto teor alcoólico. É bem difícil ver pessoas simplesmente virando um copo. Isso porque bebidas com refinamento (envelhecimento) costumam ter aromas e notas diferenciadas.

Mas, então, como você deve beber seu uísque? A resposta mais correta é: Ele é seu, beba como quiser. Nenhum paladar é exatamente igual, e você precisa encontrar a forma certa de apreciar a bebida.

Puro, com gelo, um pouco de água, misturado. São todas opções válidas para este estilo de bebida. Vale a pena testar para encontrar o seu ideal.

Claro, se o objetivo for realmente degustar a bebida (apreciar o aroma, as notas de entrada e finais, o sabor, textura) então o ideal é beber ele puro ou com um pouco de água.

Isso mesmo, com água. O whisky passou anos num barril perdendo volume (água e álcool) e você vai colocar de volta (no máximo 25% de proporção, certo?). A diluição da bebida na água ajuda a liberar toda a riqueza de aromas, e, de quebra, dá uma amenizada no álcool.
Aqui estão algumas dicas de como apreciar um bom whisky:

Quanto custa?

Enfim, chegamos à parte mais intrincada deste artigo. Uísques têm uma variação gigantesca de preços, e levam em consideração:

  • Raridade dos ingredientes
  • Dificuldade no processo de fabricação
  • Tempo de armazenagem

Isso faz com que uma garrafa de whisky possa custar até mesmo o preço de um carro popular!
Mas não desista aqui! Nós só fornecemos informação, e existem opções muito mais em conta para os finais de semana! Você encontrará bons uísques no Brasil a partir de R$ 50,00 ou um pouco menos.

Tome cuidado com produtos que possuam um valor muito menor do que este. Você já sabe o tempo que leva para a bebida ser fabricada, e ganhar o sabor característico. Já conhece estilos, e características.

Então, acredita realmente que um produto com esta carga de trabalho e dedicação vá custar menos? Certamente existe a possibilidade, mas dificilmente seu aroma e sabores poderão ser comparados aos processos tradicionais.

Onde comprar?

Em se tratando de bebidas alcoólicas, uísques estão disponíveis na maioria das lojas de conveniência, supermercados e lojas de departamento. Praticamente toda loja que venda gêneros alimentícios poderá contar com eles, ainda que padarias e confeitarias não se encaixem muito bem.

Uma das melhores opções, sem sombra de dúvidas, é a aquisição pela internet. Lojas online vão lhe mostrar uma grande quantidade de produtos e marcas, muitas vezes indisponíveis nos mercados físicos próximos à sua casa.

Portanto, vá apurando seu gosto e definido seu paladar. Escolha bons produtos com base em nosso artigo e os receba no conforto do lar. Não esqueça de escrever sua opinião!

foto com estantes repletas de uísques e outras bebidas alcoólicas.

vários são os locais onde um bom uísque pode ser adquirido. O limite é mesmo o quanto você pode se deslocar de casa. Fonte: fxxu/ pixabay.

Critérios de compra: Como comparar as marcas de whisky

Bom, já que você está quase se considerando um expert, está na hora de fecharmos o assunto com chave de ouro. Enfim, não importa o whisky que você terá preferência, mas para escolhê-lo você precisará procurar pelo menos três coisas: cheiro, paladar e cor.

Alguns uísques precisam de copos específicos para serem melhor apreciados. Liberar seus aromas e sabores, com mais propriedade, no caso. Adicionar um pouco de água (como já falamos), irá reduzir a queima do álcool e intensificar os sabores.

Então, quando for comprar seu uísque preste atenção nos seguintes aspectos:

Vamos falar sobre cada um deles para que você possa fazer a melhor escolha.

Estilo do whisky

Já falamos sobre estilos, e você precisa ter isso em mente quando for comprar seu melhor amigo engarrafado. Ao provar bebidas, ocorre uma identificação natural para aquelas que lhe agradam ou não.

Procure levar este mesmo conceito para a aquisição do whisky. Se for um iniciante, comece com os “blendeds” devido à suavização, ou mesmo os Irish, pelo processo de destilação em mais vezes (deixando a bebida mais suave).

Gostos adocicados provavelmente vão optar pelo caminho dos uísques estilo “grain”, que não são exatamente doces (não caia nessa), mas você vai entender quando provar. Bourbons são excelentes opções se você já tiver provado (e gostado) de rum, por exemplo.

Falsificação

É uma pena, mas não é incomum as falsificações no mercado de destilados. Os uísques são uma das bebidas mais afetadas por isso, e muitas vezes o processo é tão bem feito que apenas com outra garrafa para descobrir.

Não existe um caminho fácil para fugir da falsificação, mas você pode se prevenir. Uísques novos possuem um lacre ao redor da tampa. Pode ser plástico, de papel ou uma junção da tampa com a garrafa que precisa ser girada.

Outra questão é que no mercado brasileiro, as bebidas industrializadas costumam vir com bico dosador. É uma peça plástica na boca da garrafa, que reduz a quantidade de bebida ao virar ela. Também impede a “fácil” transferência do líquido.

E, claro, evite a compra informal. Lojas legais costumam fornecer garantia sobre o produto, e inclusive trocá-lo quando constatada irregularidade no mesmo.

Tamanho da garrafa

Seja para consumo próprio ou para dar de presente, outro fator a ser observado é o tamanho da garrafa, que pode variar de poucos ML até garrafas especiais, com vários litros em um só recipiente. As mais comuns são as garrafas de 750ml e 1 litro e, obviamente, quanto maior a garrafa, mais você irá gastar.

No entanto, se a ideia for ter o whisky em casa e tomá-lo aos poucos, pode valer a pena comprar recipientes maiores, pois geralmente o valor por ML acaba ficando menor.

(Fonte da imagem destacada: Elzer2016 / Pixabay)

Por que você pode confiar em mim?

Pedro d'Ávila Músico e Viajante Incansável
Os cinco anos vagando pela Europa e tocando de metrô em metrô e deram a Pedro uma experiência de vida incrível, só comparada a seus anos e anos acampando pelo Brasil e pela América do Sul. Hoje, estabelecido em Dublin, ele segue conhecendo novos lugares e comparilhando o conhecimento adquirido com as experiências de vida.